Publicado 22 de Agosto de 2013 - 21h10

Por Carlos Rodrigues

Ewerton Maradona (com a bola) foi titular em nove dos 10 jogos do Guarani na Série C e marcou um gol

César Rodrigues/AAN

Ewerton Maradona (com a bola) foi titular em nove dos 10 jogos do Guarani na Série C e marcou um gol

O sucesso do esquema defensivo do Guarani é incontestável. Há 10 partidas sem tomar gols e líder do Grupo B no Campeonato Brasileiro da Série C, até mesmo os jogadores do setor ofensivo assimilaram com o treinador Tarcísio Pugliese que é preciso conter o adversário primeiro para então partir para cima.

O meia Ewerton Maradona aprendeu ainda nos tempos de Caldense com o treinador que a marcação também é importante para os atletas de frente. Com boa técnica em dribles e lançamentos, o meia acrescentou a forte pegada ao seu estilo de jogo. "Eu era um jogador que não marcava, que só fazia aquela sombra, e com o professor Tarcísio aprendi a marcar e jogar neste esquema", reconheceu o atleta, que está na lista dos artilheiros do Bugre nesta Série C com um gol (além dele, apenas Simião, Edmílson, Fumagalli, Laionel e Henan, balançaram a rede com a camisa alviverde no campeonato).

E para a partida importante de domingo (25) contra o Mogi Mirim, fora de casa, na qual uma vitória distancia o Bugre ainda mais de seus concorrentes pela classificação, Ewerton Maradona aposta na repetição da postura defensiva, que tem rendido bons frutos ao clube.

"Acredito que é importante sim essa postura no domingo. Vamos procurar primeiramente nos defender como estamos fazendo, mas procurando encostar mais nos atacantes para que possamos finalizar mais. Chegando mais na área, teremos a possibilidade de chegar mais ao gol", analisou o meia, que nos 10 jogos do Guarani nesta Série C foi titular em nove, mas substituído em cinco.

E com a invencibilidade do Mogi Mirim em seus domínios, o Bugre terá que fazer algo a mais no duelo de domingo para somar a importante vitória. Esta semana, Tarcísio Pugliese só realizou treinos secretos no Brinco de Ouro e Ewerton Maradona acredita que a fórmula para superar o rival será mesmo o 'fator surpresa'. "A gente tem que fazer de tudo para surpreender. A gente sabe que vai ser um jogo bastante difícil. Eles não perderam em casa. Faremos de tudo, treinando forte para surpreendê-los na casa deles", comentou, sem revelar nenhum detalhe dos trabalhos do treinador.

A expectativa é que o meio de campo seja reformulado para a partida, que acontece às 10h no domingo, no Estádio Romildão, pois na última partida, a equipe sentiu bastante a ausência do volante Simião, lesionado e que só volta em 2014.

Escrito por:

Carlos Rodrigues