Publicado 13 de Agosto de 2013 - 22h06

Por Carlos Rodrigues

Simião chorou na entrevista: fé para superar o momento difícil

Elcio Alves/AAN

Simião chorou na entrevista: fé para superar o momento difícil

Liderança, invencibilidade e recordes. Tudo estava muito bom para o Guarani, mas a sequência de notícias positivas terminou nesta terça-feira (13). O volante Simião teve constatada a ruptura do ligamento cruzado anterior do joelho esquerdo e está fora da Série C do Campeonato Brasileiro. Exames confirmaram a gravidade da lesão sofrida na partida contra o Crac, no último domingo (11), e o jogador ficará longe dos gramados por um período de seis a oito meses.

O lance ocorreu em uma disputa de bola. Ao tomar a frente de um adversário, o volante bugrino acabou com o pé esquerdo preso no chão e levou todo o peso do corpo para cima do joelho, o que ocasionou a torção. "Fizemos um exame complementar no atleta e, infelizmente, constatamos a lesão no ligamento cruzado anterior. Como todos sabem, é uma lesão que necessita de um procedimento cirúrgico. Estamos nos preparando para seguir com o tratamento e há a necessidade de um tempo estimado de seis a oito meses para a recuperação", afirmou o Dr. Marco Aurélio Reis Lopes, médico bugrino.

Emocionado, Simião não conteve as lágrimas ao comentar a situação. Extremamente devotado a Deus, ele tem a fé como principal aliada para ultrapassar essa barreira. "A felicidade permanece. Como eu disse quando me apresentei, em tudo a gente tem que ver o lado positivo. Não sei se alguém vai ver lado positivo nessa situação, mas eu vou ver. Nunca Deus vai dar uma carga mais pesada que eu possa carregar. Não é a primeira cirurgia, já fiz uma idêntica e superei", disse o volante, que operou da mesma lesão, mas no joelho direito, quando estava no Brusque-SC.

Sem poder continuar a ajudar o Bugre na busca pelo acesso à Série B, Simião já vislumbra o futuro. "Um guerreiro nunca foge à luta. Vou ajudar o Guarani na Série A2 do Paulista e vou disputar a Série B no ano que vem. Quero fazer história aqui. Meu amor pelo Guarani cresceu hoje, por tudo o que aconteceu. Hoje, meu desejo é encerrar a carreira aqui", destacou o atleta.

Com o desfalque de um titular absoluto do técnico Tarcísio Pugliese, existe a expectativa de que o Guarani vá ao mercado para buscar uma reposição. Segundo a diretoria, no entanto, essa não é a principal preocupação no momento. "Não pensamos nisso. O mais importante nesse momento é dar todo o respaldo para o Simião. Estamos preocupados em dar suporte a ele e a todo momento vamos acompanhá-lo porque temos certeza que ele logo vai voltar e disputar a Série A2 com a gente", explicou o diretor de futebol Rogério Giardini.

Escrito por:

Carlos Rodrigues