Publicado 10 de Agosto de 2013 - 14h20

O crime ocorreu por volta das 21h, na Rua Orestes Morais Alves, a três quadras da Lagoa do Taquaral

Érica Dezonne/AAN

O crime ocorreu por volta das 21h, na Rua Orestes Morais Alves, a três quadras da Lagoa do Taquaral

Um segurança foi morto na noite de sexta-feira (9), no Taquaral, quando chegava à casa de um amigo. Bruno Amarildo Machado, de 23 anos, foi atingido por um tiro no tórax depois de ser abordado por bandidos, que roubaram sua moto, uma CG 150. Ele morreu na hora. Machado trabalhava como segurança em um shopping center da cidade. A família está em estado de choque - ele era filho único e, há dois anos, um primo dele foi assassinado em Hortolândia. Este foi o oitavo caso de latrocínio (roubo seguido de morte) do ano registrado em Campinas. Esse tipo de crime é um dos que mais aumentaram em Campinas. No primeiro semestre de 2012, foram quatro casos. O crime ocorreu por volta das 21h, na Rua Orestes Morais Alves, a três quadras da Lagoa do Taquaral. "Ele ia marcar de sair com meu filho e passou em casa. Quando chegou aqui, ligou no celular para avisar que estava no portão. Aí aconteceu tudo" , contou a mãe do amigo da vítima, que se identificou apenas como Maria.

Segundo informações de vizinhos, Machado tentou fugir dos bandidos, mas foi atingido a cerca de 100 metros da casa do amigo. "Na hora, eu estava trabalhando e quando cheguei já tinha acontecido tudo. Meu filho disse que não ouviu disparos e que quando saiu ele já tinha sido atingido. Ele está arrasado" , disse Maria.

A família da vítima não quis dar entrevista. A madrasta de Machado, Elaine Salvador da Silva, afirmou que os pais estão em estado de choque. "Faz dois anos que um primo dele foi assassinado em Hortolândia, na frente da casa dele. Era um menino tão bom, trabalhador. A mãe e o pai não conseguem falar. Ele era filho único" , falou.

A vítima foi sepultada na tarde deste sábado (10), no Cemitério Flamboyant.