Publicado 09 de Agosto de 2013 - 11h54

Por Adriana Leite

Os aposentados Satoro (esq.) e Batista tem planos para quitar contas e comprar

Leandro Ferreira/AAN

Os aposentados Satoro (esq.) e Batista tem planos para quitar contas e comprar

A partir do final deste mês, os aposentados e pensionistas da Previdência Social recebem a primeira parcela do 13 salário. No País, serão depositados recursos para 26,5 milhões de pessoas, que vão somar R$ 12 bilhões. 

Na Região Metropolitana de Campinas (RMC), a estimativa é que os 50% referentes a parcela inicial do benefício represente R$ 218,8 milhões, dinheiro que vai reforçar o orçamento mensal de pelo menos 460.650 pessoas.

A antecipação, de acordo com o Ministério da Previdência Social, será depositada junto com o pagamento normal do benefício, entre os dias 26 de agosto e 6 de setembro. Os extratos mensais estarão disponíveis na internet e nos terminais de autoatendimento dos bancos a partir do próximo dia 19.

O órgão informou que não haverá desconto do Imposto de Renda nesta parcela - o tributo será cobrado apenas sobre a segunda metade do benefício, entre os meses de novembro e dezembro.

O coordenador do Departamento de Economia da Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic), Laerte Martins, afirmou que os recursos dessa primeira parcela vai ajudar a girar a economia da região, que vem sofrendo, assim como em todo o País, um processo de desaceleração de vendas e achatamento da renda do consumidor.

“Boa parte desses mais de R$ 200 milhões servirá para pagar dívidas e para novas compras”, previu. A Acic estima que 50% do total (R$ 109,4 milhões) será destinado ao consumo; 45% (R$ 98,4 milhões)para o pagamento de dívidas; e 5% (R$ 10,9 milhões) irão para a caderneta de poupança.

Conforme os cálculos da Acic, os aposentados e pensionista da RMC vão receber R$ 437,6 milhões de abono, com o total dessa primeira parcela atingindo cerca de R$ 218,8 milhões - valor que representa 9% do faturamento mensal do comércio varejista da região.

Apenas em Campinas, o valor será de R$ 103 milhões, pago a 211.900 aposentados. “O valor da primeira parcela representa 10,8% do faturamento mensal dos varejistas campineiros”, comentou Martins.

Antecipação 

Segundo o Ministério da Previdência Social, o adiantamento do pagamento da primeira parcela do 13 salário foi estabelecida em 2006 por meio de um acordo entre o governo e os representantes das entidades ligadas a aposentados e pensionistas.

A medida se estenderia apenas até 2010, mas a atual administração federal manteve a medida, garantindo a antecipação. Ela é paga sempre em duas parcelas - metade agora e metade no final do ano.

Segundo a Previdência Social, os segurados que recebem o auxílio-doença também serão contemplados com o depósito da primeira parcela - mas nesse caso, o valor é inferior à metade do benefício, uma vez que ele é temporário e o cálculo do 13 é feito de maneira proporcional ao período de recebimento.

O órgão exemplificou com um segurado que tenha passado a receber os recursos entre janeiro e agosto - caso em que a pessoa receberá a antecipação do 13 sobre oito meses.

Já quem recebe a Prestação Continuada da Assistência Social (LOAS) não tem direito ao abono. No País, há 4,1 milhão de pessoas que se incluem nessa modalidade de benefício.

Gasto

Os aposentados já estão com os planos prontos para quando chegar a primeira parcela do 13 - e eles incluem, como prevê a Acic, pagar contas antigas e garantir compras novas.

O ex-protético Josias Satoro, de 84 anos, por exemplo, disse que boa parte do dinheiro extra será usado para acertar a situação do seu orçamento.

“Minha aposentadoria de é pouco mais de um salário mínimo. A gente precisaria de pelo menos R$ 2 mil por mês para viver”, reclamou.

Já o ex-professor Joaquim Fernandes Batista, de 80 anos, que recebe pouco mais de dois mínimos e meio, vai gastar o dinheiro na compra de equipamentos eletrônicos, além de guardar uma parte.

Escrito por:

Adriana Leite