Publicado 12 de Agosto de 2013 - 8h35

Por Luís Cesar de Souza Pinto

Os dois motores combinados (gasolina e elétrico) permitem consumo  médio de 16.8 km/l na cidade

Divulgação

Os dois motores combinados (gasolina e elétrico) permitem consumo médio de 16.8 km/l na cidade

Depois de lançar a nova geração do Fusion em duas versões de motorização, a Ford traz agora o sedã para o Brasil na configuração híbrida (que combina motor a combustão e elétrico). Além do apelo ecológico, o novo modelo se destaca por ser o mais econômico do País, de acordo com medições do Inmetro/Conpet, registrando um consumo de 16,8 km/l na cidade.

A novidade, que custa R$ 124.990, teve seu valor reduzido em cerca de R$ 9 mil em relação a versão anterior. Seu sistema propulsor foi aprimorado com a inclusão de uma bateria mais potente de íons de lítio (pesando 23 quilos a menos) e novos motores a gasolina e elétrico, que geram potência combinada de 190 cavalos. De acordo com a Ford, esse conjunto permite ao carro acelerar até 100 km/h usando exclusivamente somente o modo elétrico – no modelo anterior, essa velocidade era de 75 km/h.

Outros itens que contribuem para redução de consumo são o sistema de frenagem regenerativo (que recupera até 95% da energia perdida nos freios), a transmissão continuamente variável e-CVT (controlada eletronicamente) que gerencia a energia dos motores e a direção e o ar-condicionado com acionamento elétrico.

As folhinhas verdes na tela indicam se o carro está sendo dirigido de forma ideal; bateria de íons de lítio  garante mais fôlego no modo elétricoAs folhinhas verdes na tela indicam se o carro está sendo dirigido de forma ideal; bateria de íons de lítio  garante mais fôlego no modo elétrico

O novo modelo avança também na interatividade, com vários recursos inteligentes que informam e orientam o motorista sobre a melhor forma de aproveitar a tecnologia. O painel de instrumentos conta com duas telas de LCD configuráveis e o ‘Ecoguide’, que ajuda a dirigir de modo mais sustentável: quanto mais econômica é a condução, maior o número de folhinhas verdes que aparece numa das telas.

A lista de equipamentos do Fusion Hybrid segue a mesma linha do Titanium AWD, com oito airbags, alerta de colisão, controle de tração e de estabilidade, assistente de partida em rampas, sistema de monitoramento de ponto cego, banco do motorista e do passageiro com regulagens elétricas, ar-condicionado de duas zonas, sistema de som Sony Premium com 12 alto-falantes, bancos em couro, câmera de ré, direção elétrica e partida sem chave, entre outros.

Silêncio do motor impressiona

Como já acontecia com a versão anterior do Fusion Hybrid, dirigir o carro é uma experiência que traz algumas surpresas. A maior delas, seguramente, é a ausência do barulhinho característico do motor logo que se liga o carro. Se o motorista não estiver atento a um iconezinho aceso no painel, dificilmente vai perceber que o carro já deu a partida. Superada surpresa inicial, o condutor vai logo se familiarizando com o carro que tem um comportamento muito semelhante com o dos modelos com propulsão convencional.

Na maior parte do tempo, o Fusion híbrido roda apenas com o propulsor elétrico. Apenas em casos de necessidade, quando é exigido em uma subida muito íngreme, ou em uma forte aceleração para ultrapassagem, é que o motor a gasolina entra em ação disponibilizando a potência combinada de 190 cavalos.

As folhinhas verdes que aparecem numa das telas existentes no painel são um elemento lúdico e divertido. Quanto mais o motorista dirige de forma econômica, mais folhas aparecem na telinha. O contrário também ocorre: se o condutor estiver pisando demais no acelerador, as folhinhas vão desaparecendo da tela.

As folhinhas verdes na tela indicam se o carro está sendo dirigido de forma ideal; bateria de íons de lítio  garante mais fôlego no modo elétricoAs folhinhas verdes na tela indicam se o carro está sendo dirigido de forma ideal; bateria de íons de lítio  garante mais fôlego no modo elétricoAs folhinhas verdes na tela indicam se o carro está sendo dirigido de forma ideal; bateria de íons de lítio  garante mais fôlego no modo elétricoAs folhinhas verdes na tela indicam se o carro está sendo dirigido de forma ideal; bateria de íons de lítio  garante mais fôlego no modo elétrico

Concorrentes

Fabricado no México, o Ford Fusion híbrido tem atualmente dois concorrentes no mercado brasileiro, o Toyota Prius e o Lexus C200h, ambos com consumo médio de 15,7 km/l, e com preços sugeridos de R$ 120.830 e R$ 149 mil, respectivamente.

A exemplo da geração anterior a Ford espera manter um nível de vendas de 30 a 40 carros híbridos por mês no País, ampliando foco também para o consumidor comum e não apenas em empresas que buscam reforçar a imagem de sustentabilidade, como ocorreu na versão anterior. Desde o lançamento no mercado nacional, o Fusion híbrido emplacou 270 unidades.

 

Escrito por:

Luís Cesar de Souza Pinto