Publicado 10 de Agosto de 2013 - 5h00

Por Marita Siqueira

Silvia Leblon como Spirulina em Spathódea: única apresentação

Divulgação

Silvia Leblon como Spirulina em Spathódea: única apresentação

A atriz do Lume Teatro Silvia Leblon sobe ao palco pela 93ª vez como a palhaça Spirulina, que faz rir até mesmo quando o assunto é mórbido. No premiado espetáculo de clown Spathódea, ela encanta as crianças ? apesar da indicação ser para 14 anos, Silva faz questão de dizer que os menores são bem-vindos ? e ainda sugere reflexão sobre morte, vida, desejos ardis e superações. ?Não é tragédia. Não é drama. É comédia, porque deixa tudo no mesmo lugar das mil possibilidades. É feliz apesar da tristeza. É o que acontece. Aqui e agora. Um pretexto. Uma brincadeira. Também é vida. Mesmo que precária, é vida?, explica poeticamente a atriz-palhaça. A peça volta a Campinas depois de dois anos para apresentação única, neste sábado (10), no Sesc.

O palhaço, por meio de máscaras, método trazido pela canadense Sue Morrinson e criado por seu mestre Richard Pochinko, que viveu entre os índios norte-americanos, foi a linguagem do discurso escolhida pela atriz. ?As máscaras trabalhadas representam diversas qualidades de sentimento. O ator evoca essas máscaras, e trabalha seguindo a trajetória de qualidades que elas propõem. O palhaço transita por essas qualidades, entre as máscaras??, afirma Silvia, frisando que o grande objetivo, para ela, é conectar, conquistar e trazer o público para o seu mundo. ?Ora parece criança, ora adulto, ora velha, ora bicho. As pessoas veem muitas coisas. Já falaram em boneca, noiva. Ela é uma palhaça, tudo e nada?, diz. A personagem, aos poucos, revela seus segredos, seus brinquedos, seu mundo peculiar e convida a plateia a participar.

Spathódea nasceu do número-solo de mesmo nome, inicialmente sob a direção de Naomi Silman. Encenado por Silvia Leblon, dirigido por Ricardo Puccetti e com dramaturgia de ambos, em parceria com Naomi Silman (todos do Lume Teatro), o espetáculo estreou em março de 2008, em São Paulo. ?Pretendo continuar com esse solo até o fim da vida?, avisa. ?O palhaço revela o que a gente esconde?, completa.

AGENDE-SE

O quê: Spathódea

Quando:Neste sábado, às 20h

Onde: Teatro Sesc-Campinas (Rua Dom José I, 270/333, Bonfim, Fone: 3737-1500)

Quanto: R$ 2,00 (comerciários matriculados no Sesc e seus dependentes), R$ 5,00 (usuários matriculados no Sesc, estudantes, professores da rede pública, maiores de 60 anos) e R$ 10,00 (inteira)

BARES

Tonico?s Boteco ? Rua Barão de Jaguara, 1.373, Centro, fone: 3236-1664. Hoje, às 21h30, Ilcei Miriam e Bambas do Samba, couvert R$ 15. 

Paioça do Caboclo - Estrada das Cabras, Km 5,5, Joaquim Egídio, fone: 3298-6442. Hoje, às 22h30, Wesley e Jean Marel, couvert R$ 110 (homem) e R$ 50 (mulher).

ERUDITA

Orquestra Sinfônica de Campinas ? Sob regência do maestro Pedro Ignacio Calderón. Apresentação com peças de Mozart, Beethoven e Dvorak. Hoje, às 20h, No Teatro Castro Mendes (Praça Corrêa de Lemos, s/nº, Vila Industrial, fone: 3272-9359). Ingressos: R$ 30.

ESPECIAL

O Anjo, o Vento e o Guardião ? Lançamento do livro da escritora Liliam Carmela. Hoje, às 11h, no Restaurante Vila Paraíso (Rodovia Heitor Penteado, 1.716, Joaquim Egídio, fone: 3298-6913). Entrada franca.

TEATRO

A Cigarra e a Formiga ? Direção: Wlater Rhis. Clássico que conta a história das formigas que trabalham durante a primavera, o verão e o outono para que no inverno elas estejam abastecidas e não precisem procurar comida. Hoje, às 15h30 e amanhã, às 11h e 15h30, no Teatro Carlito Maia (Rua Coronel Quirino, 02, Bosque dos Jequitibás, fone: 3232-5977). Ingressos: R$ 20.

Com Que Chapéu eu Vou ? Direção: Rita Oliveira. O espetáculo apresenta uma garota dos dias de hoje, uma Chapeuzinho contemporânea, esperta e conectada com o mundo da leitura. Hoje, às 20h, no Centro Administrativa Nova Veneza (Av. Brasil, 1.111, Jardim Seminário, Sumaré, fone: 3854-8000). Entrada franca.

A Flor do Mamulengo ? Direção: Cia Mamulengo Fantochito. O vaqueiro Benedito e sua mulher Joaninha viajam juntos em busca de melhores dias para sua vida e de seus filhos, que logo nascerão. Num embate pela sobrevivência lutam com uma cobra gigante que representa as dificuldades da vida. Hoje, às 16h, no Sesc Campinas (Rua Dom José I, 270/333, Bonfim, fone: 3737-1500). Entrada franca.

SHOW

Sertanejo Nobre ? Apresentação da dupla Betho e Menon. Hoje, às 22h, no Cartum (Av. Antonio Carlos Couto Barros, 1.161, Sousas, fone: 3258-5752). Ingressos: R$ 60.

 

 

 

Escrito por:

Marita Siqueira