Publicado 13 de Agosto de 2013 - 8h25

Colunista Guto Silveira

Divulgação

Colunista Guto Silveira

Cerca de 5% dos candidatos que disputaram uma cadeira na Câmara Municipal de Ribeirão Preto simplesmente ignoraram que deveriam prestar contas de seus gastos de campanha à Justiça Eleitoral. O Diário da Justiça Eletrônica publica na edição de hoje o nome de 21 candidatos que não atenderam às determinações de mostrar à Justiça os números de suas receitas e despesas de campanha. As decisões em que declaram a ausência de prestação de contas, todas assinadas pelo juiz Guacy Sibille Leite, apontam que sabidamente os candidatos tinham conhecimento de que as contas deveriam ser entregues à Justiça Eleitoral até o dia 06 de novembro de 2012, mas deixaram de atender à legislação. Nas sentenças individuais, juiz ainda registra que os candidatos foram devidamente notificados, “por todos os meios legais a entregar as contas em Cartório, no prazo de 72 (setenta e duas) horas”, mas que eles quedaram-se inertes. E não há mais prazo para que as contas sejam entregues, “ficando de agora em diante interrompida qualquer análise e julgamento futuro caso venha o mesmo a entregar suas contas configuradas a não prestação de contas”. Os faltosos podem não conseguir mais a quitação eleitoral para futuras disputas políticas. A legislação já beneficia os candidatos, mesmo com contas a rejeitadas a conseguirem novos registros de candidatura. A não prestação de contas, no entanto, não tem perdão legal.

SEM DEVOLUÇÃO

Apesar da liminar determinando que a Prefeitura devolva ao Instituto de Previdência dos Municipiários (IPM) cerca de R$ 37 milhões repassados pelo Instituto aos cofres públicos, até ontem o dinheiro não havia sido devolvido. No site da transparência da Prefeitura, o IPM recebeu, em agosto, menos de R$ 5 milhões. A citação da Administração Municipal, do IPM e do Ministério Público, autor da ação, só aconteceu nesta segunda-feira. A partir da citação, começa a correr o prazo de dois dias para a devolução ou de recurso do governo municipal.

NOSTALGIA

O Centro Cultural Palace realiza nesta terça-feira (13) uma reunião com ex-funcionários e/ou hospedes do antigo Palace Hotel, ou familiares. O encontro está marcado para as 19h e a direção do Centro quer ainda encontrar pessoas nestas condições. Durante a reunião será apresentado o projeto “Livro da História do antigo Palace Hotel”, através dos seus ex-funcionários e formação do “Núcleo de Pesquisa do Centro Cultural Palace”. Se você conhece ou é um dos ex-funcionários e/ou hóspede do antigo Palace Hotel não deixe de comparecer ao encontro.

RECEPÇÃO CAIPIRA

A presidente Dilma Rousseff (PT) teve uma simples e calorosa recepção nesta segunda-feira (12) em Ribeirão Preto. De um grupo de moradoras da Vila Virgínia ela ganhou flores e um bolo feito especialmente para ela. Os presentes foram em reconhecimento à colaboração da presidente nas obras de combate às enchentes no bairro. Foi o governo federal quem emprestou o dinheiro, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para a realização das obras. Dilma disse ter gostado do bolo. Não diria o contrário, claro.

MAIS AGRADECIMENTO

No seu discurso de recepção à presidente, a prefeita Dárcy Vera (PSD) também se desmanchou em agradecimento pelos recursos que possibilitaram a realização das obras na Baixada e também recursos que ainda virão para o programa de Mobilidade Urbana. A soma dos valores ultrapassa os R$ 421 milhões. Mas sempre é bom lembrar que o dinheiro, como empréstimo, terá que ser devolvido.

PETISMO APARENTE

Também na fala durante a solenidade de inauguração do etanolduto, na presença da presidente Dilma, Dárcy Vera cumprimentou os deputados federais se referindo a Arlindo Chinaglia (PT-SP), líder do governo na Câmara Federal, e a Edinho Silva (PT), para cumprimentar parlamentares estaduais. O federal Duarte Nogueira e o estadual Welson Gasparini, ambos de Ribeirão preto, estavam na cerimônia. Mas como são do PSDB não mereceram a consideração da prefeita. É uma forma de demonstrar aos tucanos que seu apoio (e torcida) será mesmo para o PT em 2014. Com bandeiras e apitos.

COM CAFÉ

A prefeita presenteou a presidente Dilma com uma xícara com um brasão de Ribeirão Preto estampado. E disse a ela que não é apenas por ter a cidade ostentado o título de capital do café que o presente foi escolhido, mas também por saber que a chefe do Executivo Federal gosta muito da bebida. Com o bolo servido antes, só faltou mesmo uma garrafa térmica para completar a simples e calorosa recepção.