Publicado 10 de Agosto de 2013 - 15h27

Ainda não há pistas se houve um roubo seguido de morte, já que os carros foram levados

Reprodução

Ainda não há pistas se houve um roubo seguido de morte, já que os carros foram levados

Desconhecidos invadiram a casa do subcomandante da Guarda Municipal de Mairinque, na região de Sorocaba, na noite desta sexta-feira (9), e mataram ele e a mulher com tiros na cabeça, além de ferir o filho do casal de 10 anos. Laércio de Souza Lanes, de 44 anos, foi encontrado sentado em uma cadeira da sala de jantar. A mulher dele, Lindalva Prado Lanes, estava caída ao lado dele e o corpo ainda mantinha as mãos amarradas por trás.

O filho do casal também foi baleado na cabeça. Após os disparos e a fuga dos assassinos, vizinhos chamaram a polícia. O menino foi levado para o Hospital Regional de Sorocaba e seu estado é gravíssimo.

A polícia apurou que os autores dos disparos teriam usado uma espingarda calibre 36 nos crimes, normalmente empregada em caça. Mas os peritos ainda não concluíram o laudo que pode apontar a confirmação dessa informação.

Os assassinos fugiram levando dois carros da família e acabaram capotando um deles a cerca de 100 metros da casa. O crime aconteceu na rua Maria Santos Bernardes, no bairro Jardim Vitória, na periferia da cidade.

Ainda não há pistas se houve um roubo seguido de morte, já que os carros foram levados, embora o segundo veículo tenha sido abandonado em uma estrada de terra em Mairinque mesmo, ou se foi execução.

Laércio de Souza Lanes estava na Guarda Municipal havia 21 anos. Desde o início deste ano passou a ocupar o cargo de subcomandante. O último boletim de ocorrência registrado por ele é do final do ano passado.