Publicado 26 de Agosto de 2013 - 12h14

Por France Press

A oposição síria acusou nesta segunda-feira as milícias do regime de Bashar al-Assad de atirar contra o comboio de inspetores de armas químicas, a fim de "intimidar" e impedir que realizassem sua investigação em uma área perto de Damasco.

"A Coalizão de Oposição síria e o Exército Sírio Livre (ESL) condenam fortemente as ações da milícia do regime de Assad na entrada de Moadamiyat al-Sham (...) que dispararam contra os carros que levavam a equipe da ONU, para intimidar e impedi-los de chegar à verdade", segundo um comunicado.

O regime sírio também acusou os rebeldes de terem atirado contra os inspetores da ONU que se encontram em Damasco para verificar o suposto uso de armas químicas por parte das troas de Bashar al-Assad.

"O integrantes da equipe das Nações Unidas foram alvo de tiros de grupos armados na região de Moadamiyat al-Sham", sudoeste de Damasco, indicou a televisão estatal.

Escrito por:

France Press