Publicado 25 de Agosto de 2013 - 17h04

A Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos invadiu o sistema interno de videoconferência das Nações Unidas, informou neste domingo o jornal alemão 'Der Spiegel', que cita documentos confidenciais da NSA. Esta interceptação das comunicações proporcionou um "aumento importante da quantidade de dados das videoconferências e permitiu decodificar estes dados", segundo um documento da NSA apresentado pelo jornal alemão.

Segundo o 'Der Spiegel', a NSA - que está sob os holofotes do mundo após as revelações do ex-consultor de inteligência Edward Snowden - teria invadido o sistema da ONU em meados do segundo semestre de 2012.

O jornal cita também um documento interno segundo o qual a NSA teria pego os serviços secretos chineses espionando as comunicações da ONU em 2011.

Além disso, o diário alemão afirma que a NSA espionava também a União Europeia.

No final de junho, o  'Der Spiegel' informou, tendo como base documentos fornecidos por Snowden, que a NSA espionava os escritórios da União Europeia em Bruxelas e a missão diplomática da UE em Washington.

A delegação da UE nas Nações Unidas teria sido alvo do mesmo tipo de vigilância, segundo o jornal alemão.