Publicado 12 de Agosto de 2013 - 12h44

Por France Press

A contagem de votos do segundo turno das eleições presidenciais do Mali começou nesta segunda-feira e, embora as autoridades tenham tempo até sexta-feira, os resultados podem ser divulgados antes, segundo os observadores internacionais.

Sete milhões de pessoas precisaram eleger no domingo entre o ex-primeiro-ministro Ibrahim Boubacar Keita e o ex-ministro das Finanças Soumaila Cisse.

Espera-se que as eleições virem a página de 18 meses de crise política e militar após o golpe de Estado de 2012, que levou à queda do norte do país nas mãos de grupos islamitas armados vinculados à Al-Qaeda e depois à intervenção armada da França em sua ex-colônia.

"Não há absolutamente nada suspeito nem duvidoso" e as eleições ocorreram "em boas condições, em um clima sereno", disse Louis Michel, o chefe da missão de observação da União Europeia.

"Seja quem for o eleito, o será com legitimidade democrática, assim acredito", disse Michel à imprensa em Bamaco, assegurando que as eleições são "um salto para frente para a democracia neste país".

As eleições, as primeiras desde 2007, também são cruciais para a estabilidade econômica e para que o Mali possa receber os mais de 4 bilhões de dólares de ajuda internacional prometida após o golpe.

Escrito por:

France Press