Publicado 11 de Agosto de 2013 - 12h02

Agentes do FBI resgataram uma adolescente sequestrada e mataram seu raptor, após uma extensa caçada que começou há uma semana no sul da Califórnia e que terminou no sábado nas florestas de Idaho (noroeste). James Lee DiMaggio, de 40 anos, faleceu depois de ser localizado em uma varredura aérea realizada pelas autoridades junto à jovem de 16 anos Hannah Anderson Morehead, a poucas milhas de um local na floresta do rio Salmon onde ambos foram vistos na quarta-feira por excursionistas a cavalo.

Posteriormente, uma equipe tática do FBI se aproximou a pé do local, recuperou a jovem e matou seu suposto raptor, informou o xerife do condado de San Diego (sul da Califórnia, onde a busca teve início), Bill Gore.

"Obviamente, teríamos preferido que DiMaggio se entregasse e enfrentasse a justiça, mas não será o caso", disse Gore.

Não foram fornecidos detalhes sobre o confronto, se é que houve algum, entre a polícia e DiMaggio. A refém de 16 anos parecia estar "em ótimo estado de saúde", mas de qualquer forma foi enviada a um hospital para ser examinada, acrescentou.

Excursionistas a cavalo revelaram que acreditavam ter visto na quarta-feira DiMaggio e Hannah Anderson nas montanhas de Idaho, depois que as populações de praticamente todo o oeste do país foram alertadas sobre o fugitivo e sua vítima.

Desde sexta-feira, a busca se concentrava nas florestas do rio Salmon, uma remota área silvestre com montanhas íngremes e vales profundos no centro de Idaho também conhecida como "a montanha sem volta".

No mesmo dia, a polícia encontrou o Nissan Versa azul de DiMaggio perto do povoado rural de Cascade, aos pés das montanhas do rio Salmon, depois que as buscas por DiMaggio e Hannah Anderson se estenderam da Califórnia aos estados de Nevada, Washington e Oregon, no noroeste do país.

DiMaggio, de 40 anos, é suspeito de ter sequestrado a adolescente no domingo passado depois de matar sua mãe, Christina Anderson, de 44 anos, e seu irmão de oito anos em Boulevard, um povoado rural a leste de San Diego.

Os restos de ambos foram encontrados na casa incendiada de DiMaggio, que era amigo da família há anos.

Na noite de segunda-feira às 23h00, milhares de californianos receberam uma mensagem de texto em seus celulares com um som estranho: era um "alerta âmbar", que notificava o desaparecimento de Hannah Anderson e solicitava informações sobre DiMaggio e seu carro Nissan Versa.

Com este alerta, que gerou grande rebuliço durante uma semana dentro e fora das redes sociais, as autoridades da Califórnia estrearam um novo sistema de informação pública aos seus residentes.