Publicado 11 de Agosto de 2013 - 10h01

Por France Press

Os corpos de sete homens com sinais de execução e marcas de tortura foram encontrados neste sábado (10) no estado de Sinaloa (noroeste), um dos mais afetados pela violência causada pelo tráfico de drogas no México, informou à AFP um funcionário da Justiça do estado. "São sete pessoas assassinadas a tiros e com marcas de tortura (...) Tudo parece indicar que passaram por cima delas com um veículo, já que encontramos marcas de pneus sobre os corpos", informou um funcionário da promotoria, que pediu para ter sua identidade preservada.

Os corpos foram encontrados pela polícia na comunidade de Jahuara II, no município de El Fuerte, de 97.500 habitantes, situado ao norte de Sinaloa.

Duas das vítimas tinham as mãos e os pés amarrados e uma terceira estava algemada, afirmou o funcionário.

Sinaloa, banhado pelo Pacífico, é um reduto do cartel de drogas do chefão foragido Joaquín "El Chapo" Guzmán.

Nesta localidade foi encontrado na sexta-feira o cadáver de um ex-guarda do governador de Sinaloa, Mario López, depois que em junho e julho apareceram vídeos que revelam uma suposta cumplicidade entre o político e "El Chapo", que fugiu em 2001 de uma prisão de segurança máxima em um carrinho de roupa suja.

Os confrontos entre narcotraficantes e as forças de segurança deixaram pelo menos 70.000 mortos durante o governo do presidente Felipe Calderón (2006-2012), que militarizou a luta contra as drogas.

Escrito por:

France Press