Publicado 09 de Agosto de 2013 - 23h02

Por France Press

Ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela

France Presse

Ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela

O ex-presidente sul-africano Nelson Mandela, que chega ao seu terceiro mês de internação, está "a cada dia mais alerta, mais receptivo", declarou nesta sexta-feira Zindzi, a mais jovem de suas filhas à rede de televisão pública SABC.

"Tata (pai) é agora capaz de ficar deitado durante vários minutos por dia. A cada dia ele está mais alerta, mais receptivo", revelou Zindzi Mandela, ao deixar o hospital de Pretória, onde o herói da luta contra o apartheid está sendo tratado.

"As pessoas devem parar de dizer à família que o deixe partir. Nós estamos simplesmente diante de um homem que disse: 'Não irei a lugar algum'" (o que quer dizer: "Eu não vou morrer", nr), acrescentou.

"Ele não tem apenas a força de um homem, tem uma força que vai além do que pode ser explicado", afirmou.

"Mesmo agora, com seus graves problemas de saúde, ele conseguiu superar seus limites, mesmo quando todos acreditavam que era o fim", declarou.

Aos 95 anos, Nelson Mandela foi hospitalizado com urgência em 8 de junho devido a uma infecção pulmonar. Segundo as últimas declarações de autoridades sul-africanas, ele se encontra em estado "crítico, mas estável", depois de ter ficado à beira da morte no final de junho.

Winnie Madikizela-Mandela, mãe de Zindzi, disse na quinta que ele respirava "normalmente", enquanto visitantes haviam afirmado em julho que o líder da luta contra o apartheid respirava com a ajuda de aparelhos. "Os médicos conseguiram controlar a situação e ele respira normalmente agora", declarou a ex-mulher de Mandela em uma entrevista à rede de televisão Sky News.

Escrito por:

France Press