Publicado 09 de Agosto de 2013 - 17h41

Por Agência Anhanguera de Notícias

Grupo de jovens caminha no meio da rua depois de ficar a pé devido à paralisação dos ônibus

Dominique Torquato/AAN

Grupo de jovens caminha no meio da rua depois de ficar a pé devido à paralisação dos ônibus

A paralisação dos motoristas e cobradores de ônibus de Campinas já dura mais de 12 horas, gerando caos na cidade. O sistema de transporte público campineiro possui 1.252 veículos, sendo 1.003 ônibus das empresas permissionárias e 248 miniônibus do transporte alternativo.

Dos ônibus, 57% não circularam nesta sexta-feira (9) ou seja, dos 1.003, 571 deixaram de atender a população.

Os números são da Transurc, que representa as empresas permissionárias. O levantamento bate com o apontado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Campinas e Região, que indicou ociosidade de cerca de 60% da frota.

Com isso, as cerca de 235 mil pessoas que usam diariamente o sistema contaram com apenas 432 circulares e com 248 miniônibus do sistema alternativo.

Para tentar organizar o trânsito, 78 agentes da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) trabalharam no período da manhã e 50, à tarde. Os amarelinhos, como são popularmente conhecidos, também estão em greve. Os que trabalharam nesta sexta são os que não aderiram à paralisação que começou em 5 de agosto.

Na Justiça

A Prefeitura cobrou das empresas uma multa para cada viagem não realizada pelos ônibus do transporte coletivo e acionou o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) para que as empresas garantam urgentemente uma frota mínima de pelo menos 50% dos veículos.

Acompanhe abaixo os principais fatos da greve:

05h: Em protesto por questões trabalhistas, funcionários da VB3 Transportes e Turismo – Linha Verde, bloquearam a Avenida Lix da Cunha, no bairro Botafogo, em frente à garagem da empresa de ônibus.

05h30: Agentes da Emdec canalizaram a via, garantindo uma faixa para o fluxo de veículos. Orientaram os motoristas também a utilizar a Avenida Alberto Sarmento.

06h: A Emdec coloca ônibus extras para transportar usuários entre os terminais Central e Barão Geraldo.

07h: Motoristas e cobradores de alguns ônibus das linhas Azul e Vermelha param os veículos em vias próximas ao Terminal Central e deixam os usuários a pé.

09h: Agentes da Emdec começam uma passeata em frente à sede, na Rua Doutor Salles de Oliveira, na Vila Industrial, no sentido Avenida João Jorge.

09h30: Manifestantes da Emdec com cartazes, apitos, cornetas e rojões juntam-se aos motoristas e cobradores das empresas de ônibus na Avenida João Jorge e bloqueiam a via nos dois sentidos.

10h20: A passeata segue pela Rua General Carneiro, no sentido Câmara Municipal, pela Rua Álvaro Ribeiro e pela Avenida da Saudade.

10h45: Manifestantes ocupam a faixa da direita da Avenida da Saudade e a calçada, em frente à Câmara Municipal. O movimento acabou por volta das 11h e os grevistas dispersam.

14h: Os ônibus estacionados na região da Avenida João Jorge começam a ser recolhidos para as garagens.

14h30: Motoristas e cobradores tomam a Avenida Lix da Cunha. 

15h30 – Em assembleia, os trabalhadores votam pela permanência da greve, após rejeitarem proposta da VB.

As vias mais prejudicadas pelo manifesto:

João Jorge; Prestes Maia; Marginal Piçarrão; Prefeito Faria Lima.

Lix da Cunha; Santa Margarida Maria Lacoque; Alberto Sarmento; Joaquim Vilac; João Batista Martins Ladeira; Barão de Monte Alegre; John Boyd Dunlop; Oswaldo Oscar Barthelsen; Governador Pedro de Toledo; Davi Vicente; Marechal Rondon;

Amoreiras; Transamazônica; Padre João Barista de Carvalho.

Andrade Neves; Barão de Itapura; Brasil; Francisco José de Camargo Andrade; Luiz Smânio; Thedureto de Almeida Camargo; Sylvia da Silva Braga (viaduto Dom PedroI).

Salles de Oliveira; Barão de Jaguara; Washington Luis; Angelo Simões; General Carneiro; Álvaro Ribeiro; Saudade; Abolição; Amilcar Alves; Marechal Carmona.

Lentidão pela Manhã: 27 pontos de lentidão e 26.600 metros

Av. Prestes Maia – 2.300

Av. Francisco José de Camargo Andrade - 400

Av. Marechal Rondon – 600

Av. João Jorge – 600 + 600 nos dois sentidos

Av. Lix da Cunha – 3.200

Av. Luiz Smânio – 1.250

Av. Thedureto de Almeida Camargo – 950

R. Sylvia da Silva Braga (viaduto Dom PedroI) – 1.300

Av. Joaquim Vilac – 450

Av. Salles Oliveira – 2.200

R. Amilar Alves – 400

Av. Mal. Carmona – 650

Av. Washington Luiz – 450

Av. Angelo Simões – 350

Av. Abolição – 350

Av. Oswaldo Oscar Barthelson – 450

Av. Transamazônica – 300

R. Padre João Barista de Carvalho – 350

Av. Prefeito Faria Lima – 450

Av. JBD – 2.550

Av. Amoreiras – 3.950

Av. Gal. Carneiro – 700

Veja também

Av. Br. De Monte Alegre – 600 (V.Teixeira-Castelo) – 200 (Castelo-V.Teixeira)

Av. Padre Gaspar Bertoni – 350

 

 

Escrito por:

Agência Anhanguera de Notícias