Publicado 11 de Agosto de 2013 - 5h00

Por Milene Moreto

A Região Metropolitana de Campinas (RMC) deverá receber 24 médicos estrangeiros ou brasileiros formados fora do País para atuar no Sistema Único de Saúde (SUS), segundo dados divulgados ontem pelo Ministério da Saúde. No total, dentro do programa Mais Médicos, a estimativa é que a região conte com 37 profissionais estrangeiros e brasileiros (desses, 13 são brasileiros formados no País). Eles terão seus salários de R$ 10 mil custeados pelo governo federal. Dos 715 novos escolhidos, 194 são brasileiros que estudaram no Exterior e 521, estrangeiros. Espanhóis, portugueses e argentinos são maioria.

Entre as cidades que receberão profissionais estrangeiros estão Americana, Campinas, Engenheiro Coelho, Hortolândia, Indaiatuba e Santa Bárbara d'Oeste. O município com maior número de médicos nessa convocação é Indaiatuba, com nove. Campinas contará com sete. Os selecionados nessa etapa têm até amanhã para confirmar a participação. Segundo as regras do governo federal, profissionais formados no Exterior terão que revalidar seus diplomas no Brasil e devem passar três semanas sob avaliação de uma universidade antes de trabalhar.

Proposto pela presidente Dilma Rousseff, o Mais Médicos foi a alternativa encontrada para dar conta da demanda no SUS e sanar o problema da falta de profissionais — as justificativas deles para não atender na rede pública são a falta de estrutura e os baixos salários. A prioridade foi dada aos brasileiros, porém, dos inscritos, poucos manifestaram interesse. Na RMC, 30% dos que se cadastraram homologaram as inscrições.

Na primeira etapa, Campinas foi a cidade que mais recebeu profissionais — foram 18 selecionados, mas só cinco confirmaram a vinda. O secretário de Saúde, Carmino Antonio de Souza, informou que ainda não houve notificação do Ministério da Saúde sobre a chegada de mais médicos à cidade dentro do programa, mas considera positiva a contemplação do município. Segundo ele, até agora a informação repassada pelo ministério é que Campinas receberá cinco profissionais com bolsa da União.

Na nova convocação, três médicos foram direcionados a Americana. Holambra, Hortolândia, Indaiatuba, Itatiba, Jaguariúna e Santa Bárbara d’Oeste receberão apenas um. Engenheiro Coelho, que ficou sem profissionais na primeira etapa, foi indicada para receber um profissional.

Escrito por:

Milene Moreto