Publicado 27 de Agosto de 2013 - 18h04

Secretário Fernando Grella Vieira garantiu que a região de Ribeirão Preto terá gabinete de gestão estratégica focado na segurança

Guto Silveira/Gazeta de Ribeirão

Secretário Fernando Grella Vieira garantiu que a região de Ribeirão Preto terá gabinete de gestão estratégica focado na segurança

A região de Ribeirão preto pode ter atendida a reivindicação de instalação de um Gabinete Metropolitano de Gestão Estratégica, um fórum de discussão que envolve autoridades de vários municípios. A informação é do secretário de estado de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, que esteve em Ribeirão Preto nesta terça-feira (27) na solenidade de instalação da Comissão Permanente de Segurança Pública, da Câmara Municipal, criada neste ano.

Segundo o secretário, como Ribeirão Preto ainda não é região metropolitana haverá alguns meses de estudo para a implantação. Os gabinetes de gestão estratégica já funcionam nas regiões metropolitanas de Campinas, Baixada Santista e Vale do Paraíba. “Quando há a região metropolitana, a própria agência ajuda na implantação. Aqui ainda estamos estudando como fazer” afirmou Fernando Grella.

Ele informou que o gabinete não tem uma estrutura física, mas é um fórum permanente de discussões dos problemas de segurança e as reuniões podem ser realizadas em vários locais, como prefeituras, câmaras municipais etc. No caso de Ribeirão preto, pode ser nomeado um coordenador para cuidar das ações do gabinete. “E as reuniões podem também acontecer em qualquer cidade”, disse.

Em entrevista coletiva após a instalação da Comissão Permanente, o secretário disse que há um projeto do governo estadual, enviado há cerca de dois meses para a Assembleia Legislativa que praticamente acabará com os desmanches de veículos. “O projeto prevê a proibição de compra de carros em leilões para desmanche e vendas de peças. Há uma grande quantidade de estabelecimentos que utilizam-se deste expediente para também comprar carros roubados e furtados. E temos que impedir isso”, afirmou.

Se o projeto for transformado em lei, os donos de desmanches terão que comprar carros de particulares para desmanchar e vender peças usadas. Mas caberá a eles dar baixa nos veículos desmanchados e todas as peças vendidas terão que ser documentadas.

Protesto

Policiais civis de Ribeirão e região aproveitaram a presença do secretário para reivindicarem melhores salários e aumento do efetivo policial. “Estamos cobrando dele a resolução 105, de 2013, que prevê o aumento de policiais. Mas pela resolução a área de abrangência do Deinter 3, responsável por oito Delegacias Seccionais, o número de novos policiais é de 640, enquanto há anos venho pedindo um aumento de 500 policiais apenas para Ribeirão Preto”, disse Eumari Lúcio da Mata, presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Ribeirão.

De acordo com o sindicalista, o Deinter tem hoje 1.892 policiais e que o aumento em 640 não será suficiente para “dar uma resposta à sociedade que cobra redução da criminalidade”. O secretário Fernando Grella disse que respeita os números apresentados pela categoria, mas que a resolução foi baixada com cálculos feitos pela Delegacia Geral da Polícia Civil.

Secretário Fernando Grella Vieira garantiu que a região de Ribeirão Preto terá gabinete de gestão estratégica focado na segurança