Publicado 12 de Agosto de 2013 - 15h35

Três casos de tentativas de homicídio registrados durante o último final de semana movimentou as Polícias Civil e Militar em três bairros diferentes de Ribeirão Preto.

A primeira ocorrência aconteceu no início da noite deste sábado (10), em um bar no Parque Cândido Portinari, Zona Leste da cidade. O estabelecimento pertence ao comerciante Ademar dos Santos, 41 anos, conhecido como Baixinho, que foi esfaqueado pelo frentista Ademar Borela Júnior, 38, vulgo Alemão.

A vítima foi levada ao Hospital das Clínicas – Unidade de Emergência (HC-UE) e no local explicou aos policiais que o motivo da agressão foi uma dívida de R$ 200 que tem com o suspeito. Ambos são vizinhos e o frentista teria ido ao bar para cobrar o dinheiro e levou um soco do dono do bar.

O suspeito estaria embriagado e se ausentou por alguns minutos do bar para buscar uma faca. A vítima foi atingida quatro vezes na região do peito, braço esquerdo e costas. Após a confusão, o agressor fugiu do bar em um carro. A Perícia esteve na cena do crime e não conseguiu localizar a faca.

O segundo caso ocorreu na madrugada de domingo (11), na rua Afonso Villa, no Parque Ribeirão Preto, Zona Oeste da cidade. Um adolescente de 17 anos foi ferido por um disparo de arma de fogo na perna direita e foi encontrado pelos policiais militares caído ao solo.

O jovem estava acompanhado da namorada, que informou que eles teriam se desentendido com um grupo de homens que estavam em um carro sem placa identificada. Os suspeitos teriam agredido o adolescente com socos e depois efetuaram o disparo. A vítima foi encaminhada a UBDS da Vila Virgínia e depois para o HC-UE.

A terceira tentativa de homicídio foi registrada na tarde de domingo (11), na rua Dois, no Jardim Aeroporto, Zona Norte de Ribeirão. Vágner Rocha dos Santos, 32 anos, foi atingido na cabeça por um pedaço de madeira de mais de 1 metro de comprimento. O golpe foi dado pelo gesseiro Willian Custódio da Silva, 25 anos, que foi detido no local por vizinhos que testemunharam a agressão.

A vítima foi encontrada inconsciente na calçada, enquanto que a madeira utilizada na ação estava jogada no chão. Após revista pessoal, o policial militar ainda apreendeu uma faca com o agressor. O indiciado prestou depoimento e afirmou que a vítima estaria discutindo por achar que ele estaria olhando os carros da região e atrapalhando a função que Santos executava. Ele teria ido a um bar para comprar uma garrafa de pinga, quando foi surpreendido pela vítima que estaria com o pedaço de madeira em mãos. O agressor conseguiu pegar a madeira do homem e o atingiu na sequência.

Dos três casos, apenas no último que a Polícia Civil conseguiu efetuar a prisão do responsável pela tentativa de homicídio. Willian Custódio da Silva foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória de Ribeirão.

O adolescente é o paciente que tem o quadro considerado mais delicado e permanece internado no Centro de Terapia Intensiva (CTI) em estado grave. Vágner Rocha dos Santos tem quadro estável, mas sem previsão de alta, enquanto que Ademar dos Santos já foi liberado.