Publicado 12 de Julho de 2013 - 23h58

Por José Ricardo Ferreira

A caminho da estreia: Gaúcho comandará um time que tem pouca experiência nesta edição da Copa Paulista

Antonio Trivelin/Gazeta de Piracicaba

A caminho da estreia: Gaúcho comandará um time que tem pouca experiência nesta edição da Copa Paulista

Pela primeira rodada da Copa Paulista, o XV de Piracicaba estreia, neste sábado (13), às 16h, diante do Comercial, em Ribeirão Preto, no estádio Palma Travassos. O treinador Cléber Gaúcho, 39, também comanda pela primeira vez um time em uma partida oficial. "É minha primeira experiência como técnico e a ansiedade é a mesma", declarou, nesta sexta-feira (12), durante coletiva de imprensa no Barão de Serra Negra. "Treinamos forte, o grupo está bem e acredito no bom resultado”, afirmou o técnico.

Embora um título em um ano de centenário e uma vaga na Copa do Brasil 2014 sejam bem-vindos, o foco do clube é revelar talentos e descobrir alguns bons jogadores para o Paulistão 2014. Ciente das dificuldades, Cléber Gaúcho não abandona os sonhos. “Vamos entrar para buscar esse título inédito para o Nhô Quim”, afirmou. Além do Comercial, estão no Grupo 2 a Inter e o Independente de Limeira, Ferroviária, São Carlos e Sertãozinho. A competição, com 27 participantes, se estende até o dia 24 de novembro de 2013 e será realizada em cinco fases. Na primeira etapa, os jogos são de turno e returno e quatro avançam para a fase seguinte.

A rivalidade entre as duas equipes, acirrada desde 2010, promete ser um ingrediente a mais neste sábado. “São duas grandes equipes que vêm fazendo jogos decisivos. Por ser um torneio onde os atletas estão querendo se colocar no mercado, acredito em um jogo limpo e sem confusão. A rivalidade é válida e serve como motivação”, disse.

Pela Copa Paulista, o equilíbrio é grande. São seis jogos, com duas vitórias para cada lado e dois empates. Já no confronto total, o XV tem uma pequena vantagem: 71 jogos com 28 vitórias do XV, 22 do Comercial e 21 empates. Para o jogo deste sábado, apenas um desfalque certo, o meia Kanú, com uma lesão no joelho.

Cléber não divulgou o time titular, mas garante que irá manter a base da equipe que vinha atuando nos jogos-treino. As dúvidas são no meio campo e na lateral. “Temos algumas situações que podemos utilizar. Na lateral, tem o Vinícius e o Clayton. No meio, posso jogar com Rodolfo, Adriano ou o próprio Clayton pode ser deslocado para este setor”, disse.

Cléber Gaúcho foi ídolo em 1995, quando conquistou o título da Série C do Campeonato Brasileiro pelo XV. A passagem pelo clube foi essencial para o futuro de sua carreira. “O time sempre teve muita visibilidade. Aquele ano foi especial para mim, pois me destaquei e, depois, construí uma carreira sólida no futebol”, declarou.

Como jogador, ele conquistou vários títulos, entre eles o Brasileiro da Série B e o Catarinense pelo Criciúma, em 2002, além da Copa do Brasil de 2004 com o Santo André. Há dois anos, deixou os gramados e iniciou o trabalho com a comissão técnica do Brasil de Pelotas-RS. “Não consegui mais render o que esperava dentro de campo, por isso resolvi parar e me dedicar aos bastidores”, disse Cléber, que, antes de chegar ao XV, trabalhou também no Brusque-SC.

JOGADORES

O elenco é formado por 30 atletas, sendo que pelo menos um terço chegou como reforço; os demais são do sub-20 e remanescentes de outras temporadas. A maioria tem menos de 22 anos de idade. “Venho para conquistar o meu espaço e viver bons momentos no XV. Vou me dedicar ao máximo para fazer um bom campeonato”, disse o zagueiro Rodrigo, reforço para esse semestre.

“Quero ajudar o XV a disputar o título da Copa Paulista”, comentou o centroavante Rafael Magalhães. Sabedor de que terá em mãos um elenco jovem, o técnico pede tranquilidade à torcida. “Pedimos um pouco de paciência ao torcedor, principalmente com os jogadores mais jovens.

Escrito por:

José Ricardo Ferreira