Publicado 13 de Julho de 2013 - 19h48

Jogadores da Ponte comemoram na Arena Pernambuco: vitória convincente contra o Náutico

Alexandre Gondim/AE

Jogadores da Ponte comemoram na Arena Pernambuco: vitória convincente contra o Náutico

A Ponte Preta deixou de ganhar dois pontos e continua sem vencer em casa no Campeonato Brasileiro após desperdiçar inúmeras oportunidades de gol, inclusive duas penalidades máximas - ambas batidas por William -, e ficou no 0 a 0 contra o Bahia neste sábado (13). O empate na sétima rodada do Brasileirão ficou com um gosto amargo de derrota graças ao excelente desempenho do goleiro Marcelo Lomba, o maior nome do jogo e responsável pela Macaca deixar o campo sem a vitória.

CLIQUE AQUI e veja os melhores lances da partida

O jejum de triunfos no Moisés Lucarelli só aumenta, já que o Bahia é o quinto time consecutivo a barrar a Macaca (os anteriores foram Palmeiras, Corinthians, Atlético-PR e Nacional-AM). A última conquista foi na final do Troféu do Interior, contra o Penapolense, no dia 18 e maio.

 

Com o resultado, a Macaca vai aos sete pontos, ficando provisoriamente na 14ª colocação, já que neste domingo acontecem mais sete jogos pelo campeonato. O time tricolor baiano sobe para 12 pontos, em quarto lugar. Na próxima rodada, a Ponte Preta deveria visitar o Atlético-MG no domingo, às 18h30, porém o Galo pediu à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) o adiamento da partida por ela estar entre os dois jogos contra o paraguaio Olimpia que decidirão o campeão da Copa Libertadores da América. Já o Bahia tem o clássico contra o Vitória confirmado no domingo, às 16h, na Fonte Nova.

O confronto com o tricolor, além dos pênaltis perdidos, foi marcado pelo fraco desempenho do jovem árbitro natalense Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro. Além de paralisar o jogo o tempo todo e ter errado ao não expulsar o goleiro Lomba, que derrubou Rildo na área e, se tivesse saído, não teria defendido o pênalti, o juiz distribuiu cartões amarelos. Foram 10 no total, sendo sete para o Bahia (Marcelo Lomba, Lucas Fonseca, Fahel, Diones, Anderson Talisca, Diego e Marquinhos) e três para a Ponte (Baraka, Ramirez e Rildo). Esse foi apenas o segundo jogo do árbitro no Campeonato Brasileiro.

As melhores oportunidades na truncada partida foram dos donos da casa, que estiveram mais ativos no ataque desde o início, criando boas jogadas. No primeiro tempo, a melhor aconteceu aos 25', quando o peruano Ramírez levantou a bola da esquerda e encontrou William, que escorou de cabeça mas encontrou Lomba pela frente. No minuto seguinte, Paulo Roberto ainda arriscou uma bomba de fora de área, dando espaço para outra ótima oportunidade de defesa do goleiro da equipe baiana.

As duas equipes retornaram a campo no segundo tempo com as mesmas formações. Apesar do Bahia ter se apresentado mais no setor ofensivo, a Macaca continuou dominando a partida. A entrada de Adrianinho no lugar de Paulo Roberto aos 23' deu mais velocidade ao time da Ponte. Com apenas dois minutos em campo, ele conseguiu levantar bola na área adversária para Diego Sacoman, que acabou se colocando em posição de impedimento.

No finalzinho, aos 42', Rildo ainda tocou para William na área, mas o atacante se atrapalhou no lance e deixou a bola sair pela linha de fundo. Com isso, o jogo terminou da mesma forma que começou, no 0 a 0.