Publicado 13 de Julho de 2013 - 18h46

Por Carlos Rodrigues

O volante Careca espera ser confirmado entre os titulares no setor de marcação para a partida

Érica Dezonne/AAN

O volante Careca espera ser confirmado entre os titulares no setor de marcação para a partida

Credenciado pelos bons resultados obtidos no início da competição, o Guarani quer manter o embalo e assegurar sua permanência no G4 da Série C do Campeonato Brasileiro. E para cumprir essa meta, o Bugre precisa fazer o dever de casa contra o Grêmio Barueri, hoje, às 10h, no Brinco de Ouro, em duelo válido pela 4 rodada do torneio. Quarto colocado no Grupo B, o alviverde tem 5 pontos — um a mais do que o adversário — e aposta no resultado positivo para abrir distância na tabela de classificação.

O clima é de tranquilidade e bastante otimismo. Após segurar um empate com o Caxias atuando a maior parte do tempo com um homem a menos, o Bugre sabe que o ponto fora de casa poderá ser ainda mais valorizado se o time se impor em seus domínios. “É uma competição equilibrada, mas precisamos sempre pontuar e vencer, sobretudo em casa. Nosso início foi complicado porque somos a única equipe do G4 que jogou duas partidas fora de casa, mas as coisas estão caminhando de uma forma positiva”, atesta o técnico Tarcísio Pugliese.

Uma das chaves do Guarani para conquistar a vitória é ter atitude mais ousada, principalmente porque o Barueri deverá vir para Campinas precavido e disposto a atuar nos contra-ataques.

“Temos que fazer valer a nossa força e procurar o gol a todo momento. O Barueri não é um time bobo, mas temos que neutralizar os pontos fortes deles e imprimir o nosso ritmo”, destaca o meia Ewerton Maradona.

“O Barueri é uma equipe experiente. Temos que ter responsabilidade e agredir o adversário. Se bobearmos, eles vão nos causar problemas”, alerta o volante Edmilson.

Para o jogo de hoje, Tarcísio Pugliese será forçado a fazer mudanças na equipe. Expulso na última partida, o meia Rossini é desfalque certo e dará lugar a Laionel.

Outro que deve ficar de fora é o volante Simião. Embora a comissão técnica nutra esperanças de que possa utilizá-lo, o fato de o jogador não ter feito nenhum treinamento com bola durante a semana pode ser determinante. Se ele não jogar, Careca comporá a dupla de marcadores com Edmilson. O meia Romarinho, que sentiu uma indisposição intestinal na sexta-feira, não deve ser problema

Apesar das alterações, o treinador bugrino não crê em uma mudança de estilo da equipe. “O que muda é a característica. O Laionel finaliza bem de fora da área, tem muita qualidade técnica e vai mais em direção ao gol. Já o Rossini usa mais os lados de campo e tem um bom drible. Mas, independentemente de quem esteja atuando, vamos manter o mesmo modelo de jogo”, prevê Pugliese.

Escrito por:

Carlos Rodrigues