Publicado 10 de Julho de 2013 - 5h00

Alex Tanner, servidor, Sumaré

Cedoc/RAC

Alex Tanner, servidor, Sumaré

Alex Tanner

Servidor, Sumaré

O Superior Tribunal Eleitoral (STE) tem anunciado na mídia sobre o sistema biométrico (voto digital) que vai substituir o título de eleitor. O STE diz que ate 2016, voto só digital! O governo comenta sobre mudanças no sistema atual, do voto proporcional para o distrital, pelo qual o Estado é dividido em vários distritos, elegendo um representante por distrito. Eu não acho que o problema esteja no voto e sim nos eleitos, que, quase todos, se transformam de humildes cordeiros para lobos vorazes. No início dos anos 80, os militares perderam o poder devido à campanha das Diretas Já e todos que subiram no palanque pelas Diretas foram eleitos presidente: Tancredo, Fernando H. Cardoso e Lula. Lembrando que Sarney, que “era” aliado dos militares, virou presidente devido à morte de Tancredo. Diante do exposto, o voto digital, proporcional ou distrital não vai mudar nada, enquanto existir impunidade e esse montão de partidos políticos (...).