Publicado 11 de Julho de 2013 - 16h04

Mais de 3 mil pessoas, entre metalúrgicos, condutores, funcionários da saúde e da educação, além de representantes de mais 12 categorias com menor representação, reuniram-se por pouco mais de oito horas, nesta quinta-feira (11), em Sorocaba, dentro da programação do Dia Nacional de Luta.

A avaliação é da Polícia Militar, que acompanhou os manifestantes desde as 3h no início da concentração. Em tom pacífico, os organizadores convidaram os trabalhadores a aderirem ao longo do caminho. O movimento começou no Parque das Águas, percorreu ruas centrais e terminou na praça central.

Os manifestantes reivindicaram o fim do fator previdenciário, jornada de trabalho de 40 horas semanais sem redução do salário, reajuste digno para os aposentados, plano nacional de mobilidade urbana, fim dos leilões do petróleo e fim do Projeto de Lei 4.330 (que amplia a terceirização de serviços públicos).