Publicado 13 de Julho de 2013 - 0h00

Colunista Guto Silveira

Divulgação

Colunista Guto Silveira

A prefeita Dárcy Vera (PSD) enviou nesta sexta-feira (12) um extenso texto sobre uma conversa que teve com o secretário de Estado de Segurança Pública, Fernando Grella, a respeito de reivindicações de Ribeirão Preto na área de segurança. Segundo a prefeita, o telefonema partiu do próprio secretário para informar que serão formados grupos especiais com operações integradas entre as polícias Civil e Militar para atuar de forma ostensiva nas regiões para as quais ela havia solicitado. “Segundo Grella, esta operação integrada irá diminuir significativamente os índices de violência nas seguintes regiões: Complexo Wilson Toni, Campos Elíseos, Paulo Gomes Romeo, Jardim Procópio (Parque Tom Jobim), Jardim Aeroporto, Complexo Ribeirão Verde e Região Leste (17 bairros)”, escreveu a prefeita, informando que foi para estas regiões que pediu ampliação do efetivo da polícia, em reuniões realizadas em São Paulo. Boas notícias. Mas (e sempre existe um mas) a prefeita também questionou uma informação do secretário. “Ainda de acordo com Fernando Grella, no segundo semestre deste ano vamos receber duas bases móveis do Governo do Estado de São Paulo que serão doadas pelo Governo Federal. As bases móveis fazem parte do projeto "Crack é Possível Vencer". Ocorre que essas bases móveis do Projeto nós já havíamos conseguido. No dia 26 de fevereiro deste ano, estive na Secretaria Nacional de Segurança Pública, com a secretária Nacional de Segurança Pública, Regina Miki e, preocupada com a situação de Ribeirão, incluiu nossa cidade como prioridade. Isso foi noticiado pela imprensa”, registrou a prefeita. O fato é que com discordâncias ou não, a cidade pode ter a segurança melhorada. E mostra que o esforço de autoridades valeu a pena.

RECURSO EM JULGAMENTO

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) julga na próxima terça-feira (16) um recurso do Ministério Público Eleitoral (MPE) em uma Ação de Impugnação de Mandato Eleitoral (Aime) contra a prefeita Dárcy Vera (PSD) e o vice-prefeito Marinho Sampaio (PMDB). A ação foi julgada e fevereiro deste ano, mas o juiz Héber Mendes Batista, da 108ª Zona Eleitoral, julgou extinto o processo sem resolução do mérito, por entender que o assunto era exatamente o mesmo de uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), também proposta pelo MPE e que resultou na cassação dos dois eleitos em primeira instância.

SERVIDORES

A Aime proposta (que tramita em segredo de justiça) pretendia a cassação dos mandatos, mas a Aije, ao cassar o registro e o diploma dos eleitos tem o mesmo efeito. A acusação, nos dois casos, também é a mesma: utilizar servidores de cargos em comissão na campanha eleitoral do ano passado. Em função disso, o mesmo magistrado que rejeitou a Aime, deu sentença contra a prefeita e o vice na Aije. Ainda assim o MPE recorreu ao TRE e o recurso terá julgamento pela relatora Clarissa Campos Bernardo. O revisor é o juiz Costábile e Solimene.

ENTREGA DE VEÍCULOS

O deputado federal Arlindo Chinaglia (PT-SP), líder do governo na Câmara Federal, visita Ribeirão Preto neste sábado (13) para entrega de veículos e equipamentos (computadores, impressoras, bebedouros e geladeira) aos conselhos tutelares de 15 cidades da região. O parlamentar representará, na entrega, a Secretaria de Direitos Humanos do governo federal. A solenidade está marcada para as 10h, no Palácio Rio Branco, sede da Prefeitura. Chinaglia, que tem base eleitoral na região, aproveita para amealhar alguns apoios à sua reeleição em 2014.

SORTEIO DE ENDEREÇOS

A Prefeitura de Ribeirão Preto sorteia neste sábado, a partir das 10h45, na Cava do Bosque, os endereços de 186 unidades habitacionais do empreendimento Ribeirão Preto I, no Jardim Eugênio Mendes Lopes. Os imóveis foram construídos pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano (CDHU) e integram os imóveis destinados ao desfavelamento da cidade.