Publicado 10 de Julho de 2013 - 15h21

Por Agência Estado


Cedoc/RAC

O diretor-presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Marcelo Guaranys, informou que será aberta, nas próximas semanas, uma consulta pública sobre a proposta de que as companhias aéreas informem, nos recibos das passagens, a carga de tarifas cobradas das empresas.

A ideia é que os passageiros conheçam o porcentual pago pelas tarifas de pouso, permanência e conexão. Atualmente, apenas a taxa de embarque é divulgada e separada do valor do bilhete. "Será informado o porcentual após a compra. Não poderia ser colocado o valor antes em separado do preço da passagem, porque são tarifas cobradas às companhias e não aos passageiros, ao contrário da taxa de embarque", disse Guaranys a jornalistas nesta quarta-feira, 10.

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) questionou na Justiça, no início deste mês, a tarifa de conexão, que é cobrada nos aeroportos concedidos e começará a ser desembolsada nos aeroportos públicos a partir do próximo dia 18.

Guaranys defendeu que a cobrança é tecnicamente justificável. "O uso de conexões gera um ganho logístico para as companhias aéreas, mas cria uma necessidade de infraestrutura disponível nos aeroportos que não vem sendo remunerada", afirmou o diretor-presidente da Anac. De acordo com ele, as tarifas cobradas no setor - pouso, permanência e conexão - correspondem de 2% a 3% do custo de operação das companhias. "As empresas estão pedindo transparência e é isso que vamos fazer", completou.

Escrito por:

Agência Estado