Publicado 15 de Julho de 2013 - 9h31

Por France Press

A polícia e o exército britânico estão investigando a morte de dois soldados reservistas em Gales, que morreram no sábado (13), o dia em que foram registradas as temperaturas mais altas do ano no país, durante um treinamento militar para integrar as forças de elite SAS. Outro soldado continua hospitalizado em estado grave, segundo fontes militares.

Os três homens participaram no sábado em uma sessão de treinamento em Brecon Beacons, montanhas do sul de Gales, onde as temperaturas alcançavam 29,5 graus centígrados.

O ministério de Defesa se negou a confirmar que os dois homens tenham morrido por causa do calor.

"No momento, não excluímos nada", indicou à AFP um porta-voz do ministério.

No início do ano, o corpo de um capitão do exército foi achado em uma das montanhas da região. Rob Carnegie participou em uma caminhada de 64 km realizada sob temperaturas glaciais, dentro de uma seleçào para integrar as forças especiais.

Um oficial do exército, que não quis ser identificado, comentou que a preparação para integrar as SAS tentam cada vez mais testar os limites de seus candidatos.

Escrito por:

France Press