Publicado 15 de Julho de 2013 - 9h29

Por France Press

Sobreviventes do Holocausto e herdeiros das vítimas receberam 1,24 bilhão de dólares de um fundo suíço criado depois de um escândalo sobre contas inativas dos judeus assassinados durante a Segunda Guerra Mundial, informou uma revista de Zurique.

A revista judia Tachles obteve esta cifra de um relatório elaborado pelo juiz nova-iorquino Edward Korman, que supervisiona a gestão do fundo.

O relatório de Korman trata de operações realizadas desde 1998, quando os bancos suíços e o Congresso Judeu Mundial (CJM) assinaram um acordo sobre a restituição de bens judeus anativos.

Os bancos suíços, acusados durante décadas de possuir contas judias inativas, entregaram em 1998 a quantia de 1,25 bilhão de dólares ao CJM para saldar as contas e o juiz investiu estes fundos em obrigações americanas, à espera de que fossem distribuídos.

Quase de 457.000 sobreviventes do Holocausto e herdeiros receberam esses fundos.

Escrito por:

France Press