Publicado 12 de Julho de 2013 - 18h23

Cerca de 40 trabalhadores protestaram em saguão do aeroporto

César Rodrigues/AAN

Cerca de 40 trabalhadores protestaram em saguão do aeroporto

Cerca de 40 ex-funcionários da RCM, empresa que prestava serviços auxiliares no Aeroporto Internacional de Viracopos, e trabalhadores da Swissport fizeram um ato na tarde de sexta-feira (12) em frente ao saguão do aeródromo, em Campinas. Os ex-empregados da RCM cobram da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) o pagamento de R$ 3 milhões em verbas rescisórias pela demissão de 516 trabalhadores da terceirizada. Já os empregados da Swissport, companhia que presta serviço de apoio às aeronaves em terra, cobram pagamento de hora-extra, adicional de insalubridade e melhores condições de trabalho.

A RCM, que era contratada pela Infraero, foi dispensada quando a Concessionária Aeroportos Brasil Viracopos assumiu o terminal, em novembro do ano passado. Os trabalhadores foram demitidos em seguida e não receberam os 40% adicionais do fundo de garantia e o valor proporcional de férias e 13º salário. Em dezembro, o caso foi parar na Justiça, depois de trabalhadores, RCM e Infraero não entrarem em acordo em relação ao pagamento em audiência de conciliação realizada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT).