Publicado 13 de Junho de 2013 - 19h09

LinkedIn

Divulgação

LinkedIn

Muitas pessoas temem que os seus chefes vão achar que elas estão procurando outro emprego caso mantenham uma página do LinkedIn. Atualmente, a rede social possui mais de 180 milhões de usuários e as chances de que todas elas estão desempregadas são muito pequenas. A verdade é que grande parte desses usuários estão felizmente empregados e felizmente construindo o seu network.

Confira 3 motivos para estar no LinkedIn mesmo se você está empregado:

1. Você precisa de um network

O futuro é incerto e você nunca sabe quando corre o risco de ser demitido. Por esse motivo, você precisa de um network amplo que poderá ser usado caso você precise de um novo emprego. Esse network deve ser construído e mantido enquanto você ainda está empregado, assim empresários não pensarão que você só quer se conectar por interesses.

2. Recrutadores procuram candidatos passivos

Recrutadores procuram candidatos passivos no LinkedIn, ou seja, profissionais que não estão procurando um emprego. Por mais que você goste da sua empresa e do seu trabalho, você pode receber oportunidades melhores que vão mudar a sua carreira se você mantiver o seu perfil na rede social atualizado.

3. Você pode ler as novidades da sua indústria

Empresas utilizam o LinkedIn para compartilhar as suas novidades, realizações, tecnologias e oportunidades. Você pode utilizar a rede social para se manter atualizado em todas as inovações da sua indústria e o que está acontecendo no mercado de trabalho, sendo sempre um profissional informado.