Publicado 05 de Abril de 2013 - 16h47

Criticado pela torcida, técnico Gilson Kleina tem a confiança do elenco e espera conquistar a classificação

Cedoc/RAC

Criticado pela torcida, técnico Gilson Kleina tem a confiança do elenco e espera conquistar a classificação

O Palmeiras enfrenta a Ponte Preta no Moisés Lucarelli, neste domingo (07/04), pela 17.ª rodada do Campeonato Paulista, em jogo que marcará o reencontro do técnico Gilson Kleina com a torcida campineira. O treinador, que treinou a Ponte por quase dois anos admitiu que espera uma recepção hostil, já que deixou a equipe no segundo semestre do ano passado justamente para assumir o Palmeiras.

"Quero te dizer que fui feliz em Campinas. Tenho respeito pela cidade e minha gratidão pela Ponte é grande. Parece que eu abandonei a Ponte, mas não foi assim. Falei com eles antes de sair. Mas sei que o sentimento do torcedor é ficar contra mim, como se eu tivesse abandonado. Se forem jogar moeda, que pelo menos joguem de um real que dói mais, mas vale mais também", brincou.

Gilson Kleina fez um bom trabalho em Campinas, sendo um dos responsáveis pelo acesso da Ponte Preta à Série A do Campeonato Brasileiro em 2011. No fim do Brasileirão do ano passado, ele aceitou a proposta do Palmeiras para tentar tirar a equipe da zona de rebaixamento, o que acabou não acontecendo.

"Em 2010 fizemos uma reformulação total. Começamos do zero e em 2011 montamos o time. O Guto Ferreira está fazendo um trabalho espetacular. Tem muitos jogadores que trabalharam comigo que está jogando ainda lá", declarou Kleina, exaltando seu substituto na Ponte Preta, Guto Ferreira.