Publicado 09 de Abril de 2013 - 7h05

Por Carlos Rodrigues

Álvaro Negrão disse que o Guarani já está com as metas traçadas para a Série C

Elcio Alves/AAN

Álvaro Negrão disse que o Guarani já está com as metas traçadas para a Série C

O iminente rebaixamento para a Série A2 do Campeonato Paulista deixou clara as deficiências do planejamento do Guarani no início da temporada. Sem dinheiro, a diretoria até tomou atitudes, mas os resultados não surtiram efeito dentro de campo e resultaram em um momento de turbulência.

"Começamos a trabalhar em janeiro e o Guarani vinha com um elenco inchado e caro, a folha era acima de R$ 1 milhão. Trocamos cerca de 20 atletas, reduzimos a folha para R$ 500 mil, mas realmente não houve tempo hábil para fazer o planejamento como gostaríamos de fazer", admite o presidente Álvaro Negrão, empossado em dezembro de 2012.

O foco agora é na Série C do Campeonato Brasileiro. E só o acesso interessa. Por isso, o objetivo é aprender com os erros para não cometê-los novamente. "Já sabemos nossas metas para a Série C. Estamos começando o planejamento agora e vamos ter tempo para trabalhar com calma. A intenção é usar os erros que tivemos agora para não fazer novamente. Tirar um aprendizado do que fizemos no Paulista", conta.

SEM DINHEIRO

Apesar das ambições, o fator econômico pesará muito na montagem do time. "Será um planejamento bem pés no chão. Queremos um técnico experiente e precisamos economizar e trazer jogadores que se enquadrem na situação financeira do clube. Pretendemos ter uma média salarial entre oito e dez mil reais", comenta Negrão, que espera a concretização do projeto imobiliário envolvendo o entorno do Estádio Brinco de Ouro para que as receitas comecem a entrar no clube. Essa negociação é vista como a salvação do clube.

Escrito por:

Carlos Rodrigues