Publicado 08 de Abril de 2013 - 5h00

Francisco

Cleso M. Maia

Aposentado, Campinas

Ao assumir seu pontificado, o papa Francisco, com toda a humildade, pediu para aqueles que o visitassem não fossem em grande número, evitando gastos, e que com esse dinheiro ajudassem os pobres. Nossa presidente fez o contrário, levou uma enorme comitiva e ficaram hospedados em hotel cinco estrelas, gastando a bagatela de R$ 500 mil. O papa não deve saber que o Brasil é um País rico, aqui todos tem suas moradias, creches, escolas, assistência médica e segurança de Primeiro Mundo. Não existe inflação, aposentados do INSS, professores e soldados ganham muito bem e o salário mínimo do trabalhador é altíssimo, dando para viver com tranquilidade. Quase nada se paga de impostos e pedágios. Nossos políticos são confiáveis e não existe corrupção. Perdoe-nos, papa Francisco.

Domésticas

Jecer de Brito

Escritor, Campinas

A PEC que ampliou os direitos dos trabalhadores domésticos é um verdadeiro atraso no processo que chamamos de democracia, mas, enfim, está aí e é uma pena que não seja retroativa para suprir as necessidades de tantos que se esforçaram sem o devido reconhecimento e, diga-se de passagem, para sustentar os filhos do Brasil a muito esquecidos pelas autoridades governamentais que não vêem as categorias com uma visão igualitária. Parabéns, a todos os trabalhadores domésticos e ao mérito que nossas Câmaras não concedem, mas que é uma honraria de fato.

Caso Sanasa

Cidinha Bernardo

Dona de casa, Campinas

Depois de ver a lista dos bens de Rosely Nassim Jorge Santos neste jornal, dá para se ter ideia do quanto essa mulher e seus comparsas roubaram dos cofres públicos de nossa cidade. Na edição do o dia 1º/4 fala-se também que parte desses bens servirá para ressarcir os cofres do município pelo suposto “rombo” causado ao erário pelas fraudes no Caso Sanasa, que é de R$ 210 milhões. Quanta coisa poderá ser feita com esse dinheiro em benfeitoria de nossa cidade. A área da saúde, a cada dia mais precária, falta de medicamentos, médicos, enfermeiros, enfim, um caos. Que esse dinheiro volte logo para os cofres públicos, pois o jornal informou “suposto rombo”. Como, eles ainda duvidam?

Lixo

Adilson S. Soares

Sociólogo, Campinas

O lixo. Essa é uma simples definição do termo, pois possui um significado preocupante para as cidades, principalmente Campinas. Para obter condições satisfatórias no segmento social e ambiental nos centros urbanos e, especialmente na cidade de Campinas, é preciso que haja uma intervenção efetiva do poder público. Dessa forma, as esferas do poder (município, Estado e União) têm a incumbência de designar e implantar ações menos impactantes e mais eficientes, Portanto, diante desse cenário de diferentes problemas ambientais urbanos, é urgente a necessidade de elaboração e aplicação de políticas ambientais eficazes, além da conscientização da população, a educação ambiental e porque não da implantação da política dos 3Rs.

CCC 1

Jayme de Almeida Rocha Netto

Aposentado, Campinas

O Correio Popular vem mostrando o estado de putrefação em que se encontra o Centro de Convivência Cultural no Cambuí. O local virou local de prostituição, motel a céu aberto, território livre para o tráfico e consumo de drogas e bebidas alcoólicas. Há menores no meio. Prostituíram essa área nobre da cidade, sob o olhar complacente do Poder Público municipal e das autoridades policiais da cidade. De madrugada, gritaria histérica e brigas incomodam a vizinhança. Perturbar o sossego público é contravenção penal. A imprensa e colaboradores desta coluna vêm cobrando providências. Ninguém quer meter a mão na massa. (...) Não seria mais racional somar as forças para equacionar o problema?

CCC 2

Octávio Bonas Neto

Consultor comercial, Campinas

Chamou-me a atenção uma foto no Correio Popular de 3/4 do corrente ano, mostrando garrafas de bebidas alcoólicas jogadas na marquise do teatro de arena do Convivência, por indivíduos que bebem e se drogam nesse logradouro. São marcas importadas, portanto mais acessíveis às classes A e B, maioria dos moradores que habitam a região. Pode-se indagar, que muitos dos “frequentadores” possam ser parentes ou até vizinhos dos reclamantes. Um dado para a Segurança Pública conferir e as famílias a vigiar.

CCC 3

Marcos Soares Rogério Júnior

Advogado, Campinas

Ótima matéria exibida pelo jornal Correio Popular (1/4) reportando o caos em que se encontra o Centro de Convivência, em pleno Cambuí. Sou morador próximo do CCC e atesto a veracidade do que foi reportado no jornal. O Centro de Convivência virou “ninho” de tráfico e uso de droga, onde rola de tudo naquele local. Muitas vezes passo por lá à noite e vejo muitos jovens bêbados e drogados, promovendo uma baderna total, sem contar o atentado violento ao pudor, sexo a céu aberto. A praça (…) não é policiada pela guarda municipal, responsável direta pelo policiamento e ordem pública daquele local, (...), tendo a Prefeitura como primeiro responsável pelo caos em que encontra-se o CCC. (…) Parabéns ao jornal Correio Popular, ao Grupo RAC.

Alarmismo

Pedro Ubiratan M. de Campos

Sociólogo, Campinas

O Weblog Awards de 2013, ou “Bloggies”, o mais antigo e dos mais respeitados blogs, classificou na categoria “Ciência & Tecnologia”, dentre os 17 blogs escolhidos pelos internautas, 16 que condenam o alarmismo sobre o aquecimento antrópico por destituídos de fundamento científico, e dos 5 finalistas, 4 dos que condenam as teses ecoterroristas subsidiárias do arcaico e desmoralizado marxismo ao qual pretendem substituir pela nova versão verde por fora e vermelho por dentro. O The Guardian, porta-voz dos Melancias, lamentou não ter nenhum dos seus blogs classificados, também pudera, com Invernos cada vez mais frios no Hemisfério Norte, como não acender as lareiras e emitir o benéfico CO2 sem o qual nenhuma planta vive e ninguém resiste ao frio?

Saúde

Wellington Bevilacqua

Assessor de negócios, Campinas

A saúde publica sofre, mas é bom lembrar que tem gente que vai no pronto-socorro para ver qual é o seu tipo de sangue. Por incrível que pareça tem gente assim e, na minha opinião, camarada chegou bêbado ou drogado tem que ser atendido, mas também tem que pagar a conta. Vocês nunca vão ver vereador fazendo esse tipo de lei. Sabe por quê? Simples, porque perderiam votos.

Governo Jonas

Antônio Gomes dos Reis

Escritor e compositor, Campinas

Jonas divulgou seu Plano de Metas, de conteúdo nebuloso, pouco realista e que não condiz com a lei orçamentária anual. Ao que tudo indica, não conseguirá honrar suas promessas de campanha. Por essas e outras, não se depreende muito bem o que essa gestão deseja fazer de diferente em relação às anteriores. A começar pela costura política, cujo resultado fere o princípio da isonomia. Uma Câmara domesticada atende a quais interesses? Pretextar a cooperação pra ceifar a fiscalização não é condizente com um governo que se autodeclara “novo”.