Publicado 07 de Abril de 2013 - 20h10

O estudante campineiro Mário dos Santos Sampaio foi morto no Guarujá

Divulgação

O estudante campineiro Mário dos Santos Sampaio foi morto no Guarujá

A família do campineiro Mário dos Santos Sampaio, morto no Guarujá na última passagem de ano dentro de um restaurante da Praia da Enseada, entrou na última sexta-feira (5) com uma ação na 4ª Vara Cível do Fórum do Guarujá pedindo uma indenização de R$ 752,1 mil por danos materiais e morais.

Segundo informou o advogado da família, Antônio Gonzalez Filho, caso a ação se encerre favorável à família, todo o dinheiro recebido pelos acusados do homicídio (Adão Ferreira Passos, 55 anos, dono do restaurante; o filho Diego, gerente do local, e o funcionário Robson Jesus de Lima) será revertido a alguma instituição de caridade.

A princípio, ficou decidido que a beneficiada será o Centro Infantil Boldrini, que fica em Campinas e trata crianças com câncer. "É uma instituição grande e bastante importante na cidade. A busca que a família faz é por justiça, já que nada trará Mário de volta" .

Mário era estudante e foi morto a facadas na véspera do Ano Novo em um restaurante da Praia da Enseada, no Guarujá, litoral paulista. Acompanhado da namorada, um casal e dois amigos, ele ficou indignado com a mudança repentina no preço da comida, que tinha uma diferença de R$ 7, e reclamou com os funcionários.

Quando eles pagaram a conta, Diego e o funcionário Robson o seguraram e o agrediram, enquanto Adão o golpeou com uma faca. Atualmente, pai e filho estão presos, enquanto que o funcionário permanece foragido. "Pedimos ajuda para que alguém o encontre" , finaliza o advogado da família.