Publicado 05 de Abril de 2013 - 19h45

Por Alenita Ramirez

Hospital Ouro Verde, cuja gestão gera polêmica desde sua fundação

Cedoc/RAC

Hospital Ouro Verde, cuja gestão gera polêmica desde sua fundação

Uma briga de trânsito terminou com os primos Douglas e William Costa Vasconcelos, 22 e 24 anos respectivamente, baleados na noite desta quinta-feira (4), no bairro DIC Chico Mendes, em Campinas.

Eles voltavam de moto de uma academia na Avenida Suaçuna, quando, segundo a tia — a dona de casa Flávia Vasconcelos, 38 anos —, foram fechados por duas vezes por um carro.

William pilotava a moto e parou para conversar com o motorista do carro. Douglas estava na garupa. Houve bate-boca, e os primos subiram na moto e foram embora. Porém, cerca de 50 metros antes de chegarem em casa, o motorista do carro os ultrapassou, parou o carro e disparou contra os dois.

William levou um tiro no rosto e outro no braço. Ao ver que o primo tinha sido baleado, Douglas desceu da moto e correu para desarmar o atirador, mas foi atingido por cinco disparos que atingiram barriga, peito e costas.

Eles foram socorridos por populares ao Pronto-Socorro do Hospital Ouro Verde, em estado grave. Douglas foi transferido para o Hospital Celso Pierro. Os dois estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Os primos não têm passagem criminal. William é gerente de um lava-jato enquanto Douglas é bancário. Eles são órfãos desde a infância e vivem com avó.

"Eles não bebem bebida alcoólica e nem usam drogas. São muitos queridos pela vizinhança", disse a tia.

Segundo ela, Douglas é meio nervoso e teria ficado bravo com o motorista do carro. O crime será investigado pelo 9º Distrito Policial (DP). Por enquanto o atirador não foi identificado.

Escrito por:

Alenita Ramirez