Publicado 05 de Abril de 2013 - 10h42

Certificados de proficiência em inglês são exigidos em seleção de empresas ou de universidades no exterior

Divulgação

Certificados de proficiência em inglês são exigidos em seleção de empresas ou de universidades no exterior

Os exames de proficiência em inglês são feitos por milhões de pessoas em todo o mundo que almejam por uma vaga profissional ou acadêmica no País onde o idioma fluente é obrigatório. O Brasil é um dos principais países que buscam o certificado, onde cada vez mais jovens estão participando do teste e se preparando para o mercado de trabalho. No entanto, o nível do idioma no Brasil é um dos mais mal avaliados do mundo. Essa é a conclusão de uma pesquisa realizada pela Education First, empresa especializada em intercâmbio, e que apontou o Brasil na 46ª posição entre 54 países avaliados. 

Existem diversos exames de proficiência em inglês disponíveis para brasileiros. O certificado é válido para quem não tem o idioma como língua materna, mas possui fluência.

Atualmente, os exames de maior prestígio, e aceitos pelo maior número de instituições, são o Test of English as a Foreign Language (Toefl), o International English Language Testing System (Ielts) e o Certificate of Proficiency in English (CPE). Com taxas que variam entre R$ 440 e R$ 550 (os valores são reajustados periodicamente), eles foram criados por instituições dos Estados Unidos, Reino Unido e Austrália.

A principal dúvida entre os estudantes e profissionais que querem adquirir o diploma é saber qual exame é mais apropriado para cada perfil e suas expectativas.

Test of English as a Foreign Language (Toefl)

O Toefl é um dos exames de proficiência em inglês mais conhecidos no Brasil e no mundo. Com dois anos de validade, tem como objetivo principal avaliar o inglês de quem pretende ingressar nas universidades, especialmente americanas e canadenses. O teste é aceito em 180 países, em mais de 6.000 instituições de ensino e tem como prioridade testar vocabulário e textos voltados para temas acadêmicos.  

O exame do Toefl custa US$ 210 e é composto de quatro provas (compreensão de texto, compreensão auditiva, exame oral e exame escrito), com duração de cerca de quatro horas. Os candidatos fazem a prova diretamente no computador, nas salas de aula de instituições credenciadas, no modelo Toefl iBT (internet based test, ou teste baseado na internet).

International English Language Testing System (Ielts)

De origêm britânica, este teste busca aprimorar o inglês para os interessados em estudar em universidades não só do Reino Unido, como também da Austrália e Nova Zelândia. 

Certificate of Proficiency in English (CPE)

Também de origem britânica, o CPE é o exame de proficiência mais avançado da Universidade de Cambridge. O teste é dividido em cinco etapas, e o estudante que passa na quarta prova, chamada de CAE (Certificate in Advanced English), está apto para frequentar cursos como mestrado e doutorado no exterior como também para o mercado de trabalho. Porém, o teste oficial que prova a fluência até melhor que um nativo é o CPE.

Os testes da Cambridge foram os pioneiros no mercado de provas de proficiência e são aceitos tanto na America do Norte como também na Europa, diz Rone Costa, gerente de desenvolvimento da Universidade de Cambridge no Brasil.