Publicado 07 de Abril de 2013 - 5h00

Por Zeza Amaral

ZEZA

CEDOC

ZEZA

O deputado Marco Feliciano é a Geni do País. Jogue todos os impropérios contra ele e os politicamente corretos irão aplaudir. Nada vale o que está escrito na Constituição. Liberdade de expressão é apenas para os politicamente corretos que chamam os héteros de homofóbicos: gays chamando héteros de “bicha velha” é apenas uma expressão popular, uma piadinha de bar.

Fernanda Montenegro beijou na boca uma outra septuagenária atriz (que nunca ouvi falar) na boca para protestar contra a “homofobia” do deputado Feliciano e as aspas hoje no jornalismo nacional, com as exceções de praxe, viraram qualificativo gramatical.

Nem quero entrar nessa conversa idiota do politicamente correto. O que me atrai é essa mania das mulheres protestarem pondo os seios de fora e se beijando na boca, em aspas morais que bem demonstram o contrário de lábios se beijando e seios se balouçando ao sabor dos ventos, provocando poesia e canções. Houve aí, dias atrás, uma jovem tunisiana, Amina Tyler, que mostrou em seios nus, na Internet, a sua repulsa contra a falta de liberdade em seu país e, na França, 15 mulheres foram detidas quando protestavam na frente da embaixada da Tunísia, num movimento que foi chamado de Dia Internacional da Jhiad Topless.

Particularmente, acho que mulheres podem tudo. Até se apaixonarem por nós, héteros, homos, cafajestes e poetas. Mas o que valem seios à mostra contra a intolerância, hein? Até acho uma certa poesia quando a mulher protesta com os seios nus e aí até penso que elas estão nos dizendo do fruto que nos deu o leite da sobrevivência, um pouco mais de respeito com a gente, somos nós o útero da terra, somos nós as mães de seus filhos. Mais ou menos isso.

Mas essas moças não aparecem em seus manifestos com os filhos nos seus braços ou ao lado de seus companheiros, namorados ou ficantes. Estão todas sempre sozinhas e sempre magnificamente fotografadas e exibindo magníficas coxas malhadas e pés calçando tênis de marca. Protestam contra o que acham de errado, e isso lhes é devido pelo sagrado direito da democracia, mas ainda aguardo que algumas delas escrevam artigos para jornais — ou que escrevam livros — que expliquem por quê seios à mostra valem mais que mil palavras contraditórias. Nada contra seios e coxas torneadas rebeldes. Quero apenas entender o que seios e coxas à mostra possam fazer contra a intolerância de regimes fascistas e, em particular, o que os beijos de Fernanda Montenegro, Daniela Mercury, e manifestações hétero-fóbicas de muitos artistas, Caetano, Chico, por exemplo, possam contribuir para o entendimento social de milhões de brasileiros que não estão nem aí para o que acontece sob os lençóis da pátria.

A Geni do momento (tá entendendo, Chico?) é o deputado Marco Feliciano, eleito com mais de 200 mil votos e posto na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara pelos seus próprios pares. É proibido proibir, lembra disso, Caetano?, e aguardo alguma sua coerência. É claro que não gosto das ideias do deputado Feliciano. Mas a democracia me fez tolerante e devo até ser tolerante com os nossos fascistas artistas, que bem interpretaram todas as injustiças cometidas por uma ditadura militar, as quais são as mesmas que eles hoje praticam contra a democracia e o estado de direito. E que a Democracia os perdoe pois eles não sabem o que fazem. Acho.

Bom dia.

Escrito por:

Zeza Amaral