Publicado 08 de Abril de 2013 - 14h48

Um grupo de cerca de 70 índios tupinambás ocupa, desde o fim da tarde de domingo (07), as dependências do Hotel Fazenda da Lagoa no município de Una, no litoral sul da Bahia. Armados com facões, lanças e flechas, os indígenas chegaram ao hotel de barco, pelo Rio Una, e invadiram a propriedade por volta das 16 horas.

Em seguida, expulsaram os funcionários e ocuparam tanto a sede quanto os 14 bangalôs do empreendimento. Não havia hóspedes no local - de acordo com funcionários, há três meses o hotel não recebe visitantes.

Em entrevista à TV Bahia, afiliada da Rede Globo no Estado, o cacique Val Tupinambá disse que o objetivo da invasão é pressionar o governo a acelerar o processo de demarcação de reserva indígena em uma área de 47 mil hectares, entre os municípios de Una, Ilhéus e Buerarema.

"Queremos que o governo se manifeste para resolver a situação fundiária do território tupinambá", disse o líder indígena. De acordo com ele, não há previsão para a saída do grupo, que pretende fazer outras invasões em empreendimentos da região ao longo do mês.

Representantes do estabelecimento estiveram, na manhã desta segunda-feira, na sede da Polícia Federal em Ilhéus para prestar queixa. Agentes da Polícia Federal estiveram na propriedade para verificar a situação.