Publicado 08 de Abril de 2013 - 11h16

Começou, nesta segunda (8), no Fórum Criminal da Barra Funda, em São Paulo, o júri popular de 26 policiais militares acusados pelo caso que ficou conhecido como massacre do Carandiru

Agência Brasil

Começou, nesta segunda (8), no Fórum Criminal da Barra Funda, em São Paulo, o júri popular de 26 policiais militares acusados pelo caso que ficou conhecido como massacre do Carandiru

Começou, nesta segunda-feira (8), no Fórum Criminal da Barra Funda, em São Paulo, o júri popular de 26 policiais militares acusados pelo caso que ficou conhecido como massacre do Carandiru. O juiz José Augusto Marzagão iniciou a sessão com algumas instruções sobre o júri e prosseguiu para o sorteio dos sete jurados.

Os PMs são acusados de matarem 15 presos no segundo pavimento do Pavilhão 9 do complexo penitenciário em outubro de 1992. Segundo informações do Tribunal de Justiça de São Paulo, no total 83 pessoas serão julgadas pelas mortes ocorridas no episódio.

Neste primeiro julgamento, os 26 policiais, à época da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), são acusados de homicídio doloso qualificado (quando há a intenção de matar e sem chances de defesa por parte das vítimas). O julgamento contará com o depoimento de 13 testemunhas de acusação e dez de defesa. Devido ao número de réus e testemunhas a serem ouvidas, a previsão é que a sentença saia em até duas semanas.

Ainda de acordo com informações do TJ, 24 dos 26 réus estão presentes no julgamento.