Publicado 09 de Abril de 2013 - 6h30

O prefeito Jonas Donizette informou nesta segunda-feira (8) que a Secretaria de Assuntos Jurídicos irá elaborar um projeto para entregar a administração do pátio de veículos da Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas (Emdec) a uma empresa privada, por meio de uma concessão.

O pátio da Emdec tem hoje mais de 8 mil veículos e outros 1,5 mil estão armazenados de forma provisória na sede da autarquia na Vila Industrial, em um terreno da empresa nas proximidades da Avenida John Boyd Dunlop.

“Uma solução para o problema de superlotação é entregar a administração à iniciativa privada e aumentar o número de leilões”, disse Jonas.

Segundo o secretário de Transportes, Sérgio Benassi, a Prefeitura está fazendo um mutirão de leilões para liberar espaço no pátio. A ideia é triplicar o número de leilões.

Antes, explica Benassi, eram feitos quatro leilões por ano. “A meta é fazer um leilão por mês”, afirma o secretário.

Outra medida adotada para liberar espaço é a concessão de um terreno de 25 mil metros no Jardim Mercedez para o Detran. “Nós também informamos a Justiça sobre a situação e, pelo nosso levantamento, 5,5 mil veículos estão no pátio à disposição da Justiça. Podem ser desmanchados ou destruídos”, afirmou Benassi.

O especialista em segurança José Vicente da Silva Filho diz que criar espaços no pátio tem uma função muito importante na redução dos índices de criminalidade. “Se a polícia fiscalizar de forma mais intensiva as motocicletas, 50% delas vão ser recolhidas por causa de irregularidades com licenciamento, multas e IPVA e essas motos estão sendo usadas para a prática de crimes.”

Segundo o especialista, na região de São Jose do Rio Preto, os roubos caíram cerca de 50% só com fiscalização intensiva de motocicletas.