Publicado 08 de Abril de 2013 - 16h26

Por Correio

Gabinete de Segurança Regional faz primeira reunião

Edu Fortes/AAN

Gabinete de Segurança Regional faz primeira reunião

O Governo do Estado de São Paulo realizou nesta segunda-feira (8) a primeira reunião do Gabinete de Segurança Regional, com a presença do secretário de Estado da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira e autoridades da região de Campinas, para definir estratégias para o combate à violência. A reunião foi no Paço Municipal a portas fechadas. Na programação foram apresentados e analisados indicadores regionais relacionados à segurança pública e também às demandas apresentadas por prefeitos e secretários. Com os dados, o Estado pretende traçar medidas de combate à violência na Região Metropolitana de Campinas (RMC).

O Conselho Municipal de Segurança de Campinas elencou uma série de necessidades da região para ser apresentada no encontro.

Confira os principais tópicos que foram anunciados no encontro:

Câmeras - A Agência Metropolitana de Campinas (Agemcamp) anunciou a liberação de R$ 600 mil para cada um dos 19 municípios da RMC para instalação de centrais de monitoramento por câmeras. Essa medida foi anunciada em 2011 e já está sendo implantada em 18 cidades da RMC.

Infocrim - Foi assinado convênio para que a Guarda Municipal (GM) tenha acesso do Infocrim (sistema de Informações Criminais). O sistema – que já é utilizado pela Polícia Militar da capital – faz o mapeamento on-line e em tempo real sobre os dados criminais e consultas de documentos de pessoas abordadas durante as ações da GM.

Segundo informação do site da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP), o software colaborou para que a taxa de homicídios fosse reduzida em 70% entre 1999 a 2009.

Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) - Ficou acertado que entre 6 e 8 policiais da Região Metropolitana de Campinas (RMC) serão treinados pelo Gate para ações com bombas. Eles não serão exclusivos para isso, mas serão chamados quando necessário. A instalação de uma sede do Gate em Campinas, segundo o Estado, é inviável financeiramente.

Pátio veículos - A Prefeitura vai apresentar um projeto à Câmara para entregar o pátio de veículos para uma empresa privada. A empresa também quer dobrar o total de leilões para esvaziar o pátio lotado

Multas/PM - A PM pediu, e a Prefeitura de Campinas disse que vai apresentar um projeto para ser enviado à Câmara autorizando que a PM possa multar infrações de trânsito na cidade, hoje uma função específica da Emdec.

Seccional – O terreno onde seria erguido o prédio da nova Seccional de Campinas está contaminado. Por isso, a Cetesb informa que a obra não pode ser feita no local. O Estado diz que agora vai buscar um imóvel para alugar e instalar a nova delegacia até o final do ano. Nesta busca, se uma área for encontrada à venda atendendo as necessidades, ela pode ser adquirida.

Com informações de Patrícia Azevedo/AAN 

Escrito por:

Correio