Publicado 08 de Abril de 2013 - 13h48

Jovem capotou após perder o controle e bater em defensa metálica em rodovia

Sérgio Masson/Gazeta de Ribeirão

Jovem capotou após perder o controle e bater em defensa metálica em rodovia

O fim de semana foi violento nas ruas e estradas de Ribeirão Preto. Três pessoas morreram após acidentes de trânsito que foram registrados no sábado, nas Zonas Norte e Sul de Ribeirão Preto. O auxiliar de serviços gerais Luis Fernando Silva, 24 anos, morreu após capotar o carro que dirigia na noite de domingo (7), no Km 328 da Rodovia José Fregonesi, entre a cidade e Bonfim Paulista.

O jovem estava na direção de um Passat pela via, quando perdeu o controle do carro, chocou-se contra uma defensa metálica e capotou por alguns metros à frente. Ele morreu no local. Na sequência, um Linea que vinha logo atrás não conseguiu desviar e houve um segundo choque contra o carro da vítima. De acordo com informações da Polícia Militar, o segundo motorista não sofreu ferimentos graves.

O Instituto de Criminalística esteve no local do para iniciar as investigações e apurar qual teria sido a causa do acidente. A pista da rodovia José Fregonesi chegou a ser interditada durante a madrugada até que os carros envolvidos no acidente fossem retirados.

Já na noite de sábado, o vidraceiro Fabrício Costa Oliveira, 20 anos, morreu após bater sua moto contra um carro na Rua Pedro Barbieri, no Parque São Sebastião. O motorista do carro, um Gol, de 43 anos, que não quis se identificar, disse que vinha pela Rua Pedro Barbieri, sentido Centro, quando virou à esquerda para entrar no estacionamento de uma academia. Ele disse que deu sinal para a conversão.

“O motociclista vinha muito rápido e com os faróis apagados. Ele bateu na roda esquerda do meu carro e voou para a frente”, disse o motorista do carro. Ele conta que prestou atendimento à vítima e acionou o Samu, mas que teve de deixar o local após ser ameaçado por familiares de Oliveira. “Só voltei quando a polícia chegou”, afirmou.

Fabrício Costa Oliveira foi levado para a UPA e posteriormente à Unidade de Emergência do Hospital das Clínicas, onde faleceu. O motorista do carro vai responder em liberdade por homicídio culposo (quando não há intenção de matar).

Ainda no sábado, um homem morreu na Avenida Saudade, nos Campos Elíseos, também após bater contra um carro, que desrespeitou a sinalização. Ele não tinha Carteira Nacional de Habilitação.