Publicado 07 de Novembro de 2012 - 10h02

Por Paulo Santana

Artilheiro da Ponte Preta na temporada, Roger cobra valorização

CEDOC

Artilheiro da Ponte Preta na temporada, Roger cobra valorização

Seis anos depois, a Ponte Preta volta a fazer parte do Top 400 do ranking mundial de clubes, organizado pela IFFHS (Federação Internacional de História e Estatística do Futebol), que é uma entidade reconhecida pela Fifa e tem sede na Alemanha. No relatório publicado esta semana, o time do Majestoso acumulou pontos suficientes para sair do 553º e pular para o 396º lugar entre os melhores times do planeta.

A Macaca tem 62 pontos e está na mesma posição que o Nice (15º colocado no Campeonato Francês) e Norwich (14º do Campeonato Inglês) e dos menos conhecidos Motherwell (Escócia), Levski Sofia (Bulgária), Omonia (Chipre), Vadar Skopje (Macedônia) e Cliftonville (Irlanda).

Está acima de clubes como o Pachuca (México), Midtjylland (Dinamarca), Dynamos (Zâmbia) e Leon de Huánuco (Perú) e logo abaixo do Baumit Jablonec (República Tcheca), Unisport de Bafang (Camarões) e Milsami Orhei (Moldávia). Os cinco melhores são o Barcelona, Atlético de Madrid, Universidad Chile, Boca Juniors e Real Madrid, respectivamente. Os brasileiros mais bem posicionados são Corinthians (8º), Fluminense (12º) e Santos (15º).

A melhor posição alcançada pela Ponte na história no ranking criado em 1991 foi o 111º lugar, em setembro de 2001. A última aparição foi em novembro de 2006, quando estava na 349º posição, caindo da Série A para a Série B do Brasileiro.

Considerando os resultados de 2001 até 2010, a Macaca está em 481º no ranking internacional do Século 21, que tem 1.000 equipes de todos os cantos do mundo. É melhor, por exemplo, que o Birmingham City, um dos mais tradicionais clubes inglês. O time campineiro também está bem posicionado no Top 200 da América do Sul. É o 98º colocado, atrás do River Plate (Uruguai) e à frente do Quindío Armenia (Colômbia).

O relatório da IFFHS é baseado nos resultados dos últimos 12 meses em competições reconhecidas pela Fifa. O sistema de pontuação é dividido em duas classes: competições internacionais e competições nacionais reconhecidas pela Fifa.

O grau de competitividade afeta diretamente nos pontos atribuídos aos clubes. Por exemplo, em países como Brasil, Alemanha, Argentina, Espanha, França e Inglaterra, cada vitória vale quatro pontos e o empate soma dois. Já um time que joga o Campeonato Português, recebe 3,5 por vitória. Em países da África, Oceania, América Central, Ásia e Oriente Médio, quem vence uma partida leva três pontos. Uma vitória em torneios internacionais como Mundial, Liga Europa e Libertadores, conta 14 pontos.

Escrito por:

Paulo Santana