Publicado 10 de Novembro de 2012 - 19h39

Por Paulo Santana

O goleiro Edson Bastos volta ao time depois de cumprir suspensão

Rodrigo Zanotto/ Especial para a AAN

O goleiro Edson Bastos volta ao time depois de cumprir suspensão

De olho em uma vaga na Copa Sul-Americana e para acabar definitivamente com qualquer possibilidade de rebaixamento, a Ponte Preta ainda entra em campo motivada por, pelo menos, dois desafios especiais, no domingo (11), às 19h30, diante do Internacional, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. O primeiro é defender uma invencibilidade que já se aproxima de três meses como mandante. O outro é a possibilidade de quebrar um tabu de 12 anos sem vitória diante dos gaúchos. 

A última derrota no Majestoso foi no dia 15 de agosto, para o Bahia, por 2 a 0. Desde então, foram oito partidas com cinco vitórias e três empates. Desde que Guto assumiu a vaga de Gilson Kleina, a Ponte ganhou todas em seu campo. Bateu o Cruzeiro e Santos, por 1 a 0, e o Náutico, por 2 a 1. Um aproveitamento de 100% em Campinas sob nova direção.

O goleiro Edson Batos confia na força do torcedor para manter esta série positiva. "É sempre bom jogar em casa, frente ao nosso torcedor, que tem nos apoiado muito. Temos que fazer prevalecer o fator campo", comentou o jogador, que volta depois da suspensão automática na derrota para o Grêmio pelo terceiro amarelo.

A última vez que a Macaca bateu o Colorado foi no dia 8 de novembro de 2000: 3 a 1 pela Copa João Havelange, equivalente ao Brasileirão Série A. Desde então, o Inter venceu oito e empatou três dos 11 confrontos realizados neste período. O lateral Cicinho também conta com a força da torcida, que poderá pagar R$ 10,00 pelo ingresso se estiver usando a camisa do time, para acabar com o jejum. "O apoio do torcedor nesse momento é importante. Sempre que a torcida apoiou, nós vencemos. Acredito muito que nossa equipe vai fazer por onde e sair vencedora", disse.

Para este jogo, o atacante Luan é a única ausência por suspensão. Em seu lugar, Guto Ferreira confirmou a entrada de Rildo, atuando como companheiro de Roger. Com as voltas de Baraka e Cicinho, Xaves e Tiago Alves deixam a titularidade. Wendel Santos volta a jogar pela direita e Cicinho fará a função de um meia de transição. A defesa terá a dupla Ferron e Cleber, com João Paulo atuando pela lateral-esquerda. Bastos reassume sua vaga e Roberto Volpato retorna ao banco de reservas.

Com 43 pontos e menos de 1% de chance de cair, a Macaca quer acabar com qualquer risco vencendo domingo. Mais do que isso, quer somar pelo menos cinco pontos nos quatro jogos finais para se qualificar para a Copa Sul-Americana de 2013. A seguir, joga com o Bahia, São Paulo e Portuguesa.

Escrito por:

Paulo Santana