Publicado 05 de Novembro de 2012 - 10h28

Por Carlos Rodrigues

Vilson Tadei acessa o seu Twitter pelo celular:

Érica Dezonne/AAN

Vilson Tadei acessa o seu Twitter pelo celular: "Hoje todo mundo usa e eu estou lá também falando algumas coisas"

“O resultado foi injusto pelo que nós fizemos em campo. Os jogadores estão de parabéns. Trabalhamos bem a bola, tivemos volume de jogo. Por uma infelicidade, por bobeira, porque o jogo estava na mão, perdemos. Jogamos de igual contra eles. Mas futebol é assim. Agora é manter a cabeça no lugar e seguir.” Estas palavras do técnico Vilson Tadei após a derrota para o Criciúma parecem com as que foram dadas na coletiva. Parecem, mas não são. Elas vêm diretamente do Twitter, febre mundial entre os internautas do mundo inteiro e que também faz parte da vida do treinador do Guarani.

Desde o dia 4 de setembro de 2010 — antes até de sua primeira passagem pelo Bugre — Tadei faz parte do grupo que utiliza a rede social dos “140 caracteres”. Ele não é um usuário assíduo, mas ressalta a importância da ferramenta e de se inserir no mundo digital. “É legal a gente se comunicar com as pessoas, sempre de uma forma amigável, tranquila. É bacana ter essa proximidade. Hoje todo mundo usa e eu estou lá também falando algumas coisas”, revela.

O principal motivador para que Tadei fizesse parte do Twitter foi Maicon, filho e auxiliar. “O Maicon gosta demais destas coisas e me incentivou, desde os tempos de Linense. E eu sempre vejo como positiva essa possibilidade de trocar ideias com os torcedores e outras pessoas.”

Normalmente, as postagens no perfil pessoal do treinador bugrino sempre dizem respeito ao time. O cuidado é grande para que nenhuma palavra seja mal colocada. “Na realidade, eu evito criar polêmicas desnecessárias. Não vejo motivo para criar uma situação que, de repente, pode te complicar. Quem está na mídia tem que tomar cuidado com as coisas que publica, pois pode criar uma situação embaraçosa e eu não gosto disso. Eu sou claro nas minhas posições e, dentro daquilo que posso dizer, falo na maior tranqüilidade.”

Com respeito a questionamentos de torcedores via web, Tadei nâo vê problema. Nem dos famosos “corneteiros”. “O torcedor tem todo o direito de opinar e não vejo por esse lado de 'corneta'. Ás vezes é uma dica, um dado interessante e que pode fazer você até abrir os olhos para alguma coisa. Dá para filtrar bem isso aí”, relata.

Com apenas 400 seguidores, o comandante bugrino está longe de alcançar o meia Kaká, dono do twitter mais seguido do Brasil, com mais de 13 milhões de pessoas. Mas ele faz um convite para a torcida. “É muito legal a participação. Todos são bem-vindos e estou sempre à disposição.” O endereço do Twitter de Tadei é www.twitter.com/vilsontadei.

Escrito por:

Carlos Rodrigues