Publicado 09 de Novembro de 2012 - 11h25

Secretariado

Emmanuel Germano

Relações públicas, Campinas

Sugiro ao futuro prefeito Jonas Donizette que ao formar sua nova equipe de secretários municipais o faça dando oportunidade para novos nomes, de preferência os mais jovens, que entrarão com maior vigor, com uma visão holística, muito mais atualizada e conectada. Os jovens possuem maior ousadia, o que é bom para Campinas. Assim como o fez trazendo para vice um jovem político, faça o mesmo nas secretarias e deixe as “raposas mais idosas” desfrutarem de um descanso justo.

Oposição 1

Maria Nazareth Borges

Aposentada, Campinas

Se pessoas de um partido farão oposição ferrenha contra o prefeito só porque é desafeto de outro partido que o apoia, que democracia é essa? Joguinho de perde-ganha, de se usufruir, aprovar, se não, quer derrotar tudo o que o prefeito quer fazer, mesmo que seja ótimo para a cidade? Abrir discussões polêmicas que nada trazem de bom é pura ignorância. Criticar positivamente, votar contra uma ideia que não é tão boa, fiscalizar os atos do Executivo é louvável. Mas não foi isso que entendi ao ler a reportagem.

Oposição 2

Lilian Bittencourt Pfaffenbach

Aposentada, Campinas

Lendo o Correio, logo na primeira página, “PT, principal adversário da nova administração”, parei para pensar: nem começou ainda! Se almejam, como pregam, o bem de Campinas e de seu povo, não seria mais prudente dizer que seriam os principais “fiscalizadores” dos atos do novo prefeito? Adversário é quem já vem com a intenção de atrapalhar. Fiscalizar é cobrar, cobrar promessas, cobrar resultados e até dar sugestões que tragam resultados positivos para a cidade. É exercer cidadania. É a posição que a meu ver todos nós deveríamos adotar. Lembrem-se de que, independentemente do partido que esteja governando, o governo é para o povo. (...)

Jonas 1

Jayme de Almeida Rocha Netto

Aposentado, Campinas

Jonas Donizette diz que vai bater duro nos cargos em comissão da Prefeitura. Parabéns pela iniciativa. Cuidado para não trocar seis por meia dúzia. Infelizmente, bons comissionados são poucos. Acabe com essa bandalheira nos primeiros dias de seu governo ou não o fará jamais. Essa prática nefasta envergonha e compromete a Administração. Tem comissionado na Prefeitura que não tem noção do que é serviço público. Valorize os honestos e competentes funcionários de carreira. Governabilidade não passa por troca de favores. Governabilidade passa pelo povo que o elegeu e acredita em seus propósitos. Dinheiro público precisa ser respeitado. Em cima dele há sangue, suor e lágrimas dos cidadãos campineiros.

Jonas 2

Antônio Gomes dos Reis

Escritor e compositor, Campinas

Jonas está diante da oportunidade de reconduzir uma cidade forte ao desenvolvimento e, mais que isso, de entrar para o seleto rol dos grandes líderes, os capazes de inspirar e motivar a população, e ter seu lugar na história. Durante sua campanha, Jonas fez valer seu dom de comunicador ao proferir frases como essa: “O poder é como pinga, se deixar subir pra cabeça, ele te derruba”. Mensagem muito pertinente essa. Humildade é um traço raro aos que chegam ao poder, no entanto, sua ausência costuma render grandes estragos.

Arrogância

Aparecido Delegá Rodrigues

Advogado, Campinas

Ao contrário das abelhas, nos consideramos os “donos do pedaço”, como se tivéssemos no auge da perfeição. Tão maravilhosos que nos dizemos feitos “a imagem e semelhança Dele”. Sem ofensa, acho as abelhas mais inteligentes, e aposto que nos sobreviverão. Em nossa arrogância e falsa glória, envenenamos não só a raiz das palmeiras, mas a água que bebemos, o ar que respiramos e a terra que nos serve de base sustentadora. Bastará um dia, apenas um dia, para que nossa arrogância possa ser destruída. É só parar de observar a natureza, é só maltratá-la cada vez mais. (...) No dia em que desaparecermos, as abelhas continuarão, diligentemente, fecundando os jasmineiros que sobreviverem.

Abandono

Valdir Oliveira

Pesquisador da história, Campinas

O abandono dos canteiros, os bancos quebrados, os passeios sujos... Até quando o DPJ vai se omitir na limpeza e conservação desta praça que leva o nome de um dos maiores cidadãos de Campinas? Será que os cidadãos desta cidade terão que fazer uma coleta de doações para conservar esta praça que está enlameando o nome do “maestro das Américas”? Se fosse só ela... O pior é que todas as praças estão abandonadas.

Primeira-dama 1

Carlos Alberto Marchi de Queiroz

Professor de Direito, Campinas

Auspiciosa a notícia veiculada pelo Correio, 2/11, de que a futura primeira-dama, professora Sandra Ciocci Ferreira, rejeita salário e cargo social. Campinas há muito tempo não via atitudes despojadas como a da professora Sandra. Embora nada impeça que a mulher do futuro prefeito exerça qualquer cargo público, uma vez que, consoante os ensinamentos de Direito Civil, esposa não é parente, sua predisposição é digna dos maiores elogios. (...)

Primeira-dama 2

Cidinha Bernardo

Dona de casa, Campinas

Parece que agora vamos ter uma pessoa interessada em cuidar da área cultural de nossa cidade, pois a futura primeira-dama, Sandra Ciocci Ferreira, em uma entrevista ao Correio Popular (2/11), deixou claro que deseja trabalhar com entidades ligadas à arte e à cultura. Será que Campinas tendo uma primeira-dama ligada à arte e à cultura nos dará a esperança de que teremos o tão sonhado teatro à altura de Campinas?

Som alto

Luis Carlos Teixeira da Silva

Adm. de empresas, Campinas

Será que alguma autoridade constituída em nossa cidade pode explicar para nosso povo por que não é aplicada a lei nos casos de som de automóveis muitíssimo acima dos decibéis permitidos por lei, pois esses carros estão aí, em todas nossas ruas, a qualquer hora do dia e da noite, na frente das nossas autoridades e nada se faz. (...) Por que não aplicar as multas em quem transgride a lei e perturba sobremaneira a convivência urbana, já que cada carro tem em sua placa a identificação do transgressor? Cadê a polícia?

Novelas

Washington S. Castro

Aposentado, Campinas

Se há algo que melhor define como real perda de tempo é o acompanhamento dos capítulos das novelas. Nota-se que existem pessoas realmente fanatizadas por esse costume e que não perdem um só capítulo de sua novela preferida. Já presenciei pessoas assistindo novela em casamento, aniversário, no hospital. Em velório ainda não! Talvez porque não tenha TV ligada. As emissoras de TV precisavam sair da rotina apresentando enredos que ao mesmo tempo pudessem distrair e também trouxessem algo benéfico ao povo (…). Felizmente nunca assisti a nenhum capítulo e nem pretendo criar esse tipo de rotina em minha vida.