Publicado 28 de Novembro de 2012 - 5h00

Leila de Oliveira, jornalista, Campinas

Divulgação

Leila de Oliveira, jornalista, Campinas

Leila de Oliveira

Jornalista, Campinas

Relembrar a história, através de exemplos elencados no artigo da deputada federal Aline Corrêa (22/11) sobre as enormes barreiras sociais impostas às mulheres ao longo dos anos, ao mesmo tempo em que cargos máximos de poder são ocupados por representantes de duas minorias, faz refletir sobre a força transformadora da população e da democracia. Infelizmente, ainda temos muito a evoluir nesse campo. Os países mais produtivos são os que têm menor desigualdade de gênero, o que possibilita o desenvolvimento do capital humano de maneira mais completa.