Publicado 28 de Novembro de 2012 - 5h00

Vereadores

João Hambruck Filho

Aposentado, Campinas

Atenção eleitores campineiros que votaram nesses 10 vereadores da oposição: nem tomaram posse e já estão pondo suas manguinhas de fora. Não comparecer a uma reunião marcada pelo prefeito eleito é trair seu voto. Afinal, foram eleitos para ajudar a administrar a cidade ou seus partidos e seus bolsos? Pobre prefeito eleito, nem assumiu e já tem que conviver com essa falta de respeito (…). E o pior, entre eles, alguns que foram reeleitos.

STF

Ubiratan Parada

Aposentado, Campinas

Na primeira fila estava a mãe. O filho sendo elogiado por tantas autoridades ilustres do mundo, pela população inteira do Brasil. (...) No discurso de posse, Joaquim Barbosa ressaltou: “Nem todos os brasileiros são tratados com igual consideração quando buscam o serviço público da Justiça”. Que grande responsabilidade enfrentará o presidente do Supremo Tribunal Federal. Em todas as rodas o mesmo comentário de sua origem humilde, profissionalismo e dignidade. Somente nessa cerimônia apareceu sorrindo. Porém, vamos “torcer” para que continue atuando como esperamos, não sendo “atropelado” por essa máquina maléfica, e que não venha, como tantos outros, a decepcionar uma nação.

Black Friday

Bi Rodrigues

Diretor de TV, Campinas

O brasileiro comemorar o Black Friday é de uma pequenez e de uma imbecilidade tão grande quanto um norte-americano comemorar o 7 de Setembro.

Som alto

Alberto Buscaglione

Economista, Campinas

Várias vezes pudemos ler reclamações de leitores sobre o excesso de barulho com aparelhos e amplificadores de som em carros e peruas. Porém, nesses últimos 30 dias, mais leitores tocaram no assunto, e é claro, que revoltados. Revoltados com a incompetência e inércia das autoridades que deveriam parar esses sujeitos que se acham acima da lei, (…) que de dia ou de noite, seja em frente de hospitais ou em pleno Centro, incomodam muitas pessoas. Será que na rua da casa dele ou em frente das casas de seus parentes e amigos, usam o mesmo nível de som? São irresponsáveis e sem educação, achando que são os “reis da cocada” passeando com seus carros (...) obrigando outros a aguentar o que só eles acham bom.(...)

Fabio Toledo

Luzia Gurian de Oliveira

Aposentada, Campinas

Belísssimas as palavras de Fabio Toledo (Correio de 26/11) sobre os avós (pais). Quando tinha meus filhos pequenos, meu pai acostumava deitar no tapete da sala com eles e fazia uma tremenda brincadeira, até ensinava a língua italiana, que ele amava muito. Hoje, faço isso com meus netos. Procuro brincar até de amarelinha no quintal de casa, o que é uma delícia. Vejo nos olhos deles a felicidade, e isso não tem preço. Aconselho a todos a lerem esse artigo.

Abandono

Belmiro Ortolano Filho

Comerciante, Campinas

Balão da Praça Tiro de Guerra, no Castelo: abandonada, suja, de difícil acesso. (…) Espaço para desocupados, sujeira e formigueiros gigantes. Trânsito no entorno caótico, congestionado. Sugestão: cortá-la ao meio, sentido Andrade Neves/Papa PioXII; refazer a sinalização, priorizando o pedestre. Há de se ressaltar o serviço diário dos agentes de trânsito no horário de pico. São sinaleiros humanos, pondo em risco suas próprias vidas. (...)

Escolas

Fabio Biral

Jornalista, Campinas

Os fatores: as escolas particulares pré-selecionam os alunos, e, essas escolas disponibilizam práticas pedagógicas eficientes para assimilação do conteúdo, influenciaram decisivamente no resultado do Enem, no qual dos 50 melhores colégios, 47 são particulares. Diante desse resultado, está mais que comprovado, podemos ser taxativos: os colégios públicos, salvo algumas exceções, precisam rever seus projetos pedagógicos, eles oferecem um ensino defasado. Dos 5.038 melhores colégios que apresentam maior desempenho na prova, apenas 17,3% são da rede pública. A Constituição estabelece o direito à educação, mas oferecer um ensino sem qualidade é garantir esse direito? Concordo com o jornalista Alexandre Garcia, que em um programa no rádio resumiu o caso com uma palavra: segregação. (…)

Domésticas

Antonio Carlos de Souza

Contador, Campinas

Concordo plenamente com o direito da empregada doméstica ao FGTS. Só que aí entra “a boa vontade” do governo, porque hoje existe um monstro que é a conectividade social, que exige certificado, que pela Caixa Econômica custa R$ 300,00 e pela incompetência dos seus agentes está impossível de se obter. Sobra a Serasa, por R$ 400,00. Então, todo empregador vai ter que ter um contador. O que eu, sendo da área, acho um absurdo porque isso vai impossibilitar muitas famílias da “classe média” da Dilma de contratarem uma empregada.

Guarani 1

Sebastião Silveira Andretta

Economista, Campinas

Mediocridade, incompetência. Que os dirigentes tenham um gesto de grandeza e retirem o clube de todas as competições, inclusive já no Campeonato Paulista, antes que tenham mais um descenso. Mantenham somente as categorias de base, acabando assim com o futebol profissional. Não bastassem os políticos que já levaram o nome da cidade para as páginas policiais, vem agora um bando de “pernas de pau” denegrir novamente o nome da cidade e também humilhar o nome do clube. Até quando?

Guarani 2

Sérgio Rondini

Publicitário, Campinas

Viu-se (...) uma pelada digna de piedade, de dó, que ao juntar-se com uma dose extraordinária de incompetência e desdenho encerra-se com a vergonha de mais um rebaixamento, este para a terceira divisão, e o que nos esquecemos sempre é que teremos mais 2 anos pela frente, na melhor das hipóteses, de mais escuridão e lamúrias, para que se possa almejar a série A do Campeonato Nacional do Futebol Brasileiro. Comecemos nossas orações para o Campeonato Paulista! (…) O Guarani hoje, queridos bugrinos, é um amontoado de ideias, de dívidas, de imbecis patéticos, e mais uma vez a esperança de que entrem novos comandantes, que não sejam mais do mesmo. (...)

Patrimônio

Renato Salles Nascimento

Advogado, Campinas

O edifício Roque de Marco, patrimônio arquitetônico de Campinas, passou por diversas intervenções físicas e estéticas, tornando-se símbolo do Centro revitalizado, abrigando lojas comerciais, dando um ar mais bonito à Praça Marechal Floriano Peixoto. No entanto, a Praça Bento Quirino, localizada entre os primeiros arruamentos da cidade, que constituiu-se “marco zero” da Vila de São Carlos, abrigando o monumento-túmulo do ilustre campineiro Maestro Carlos Gomes, não teve a mesma sorte. A praça está abandonada, não tem bancos para sentar, as luminárias antigas estão quebradas. (...) Que a Administração preste atenção e tome as providências que lhe cabem. (...)