Publicado 26 de Novembro de 2012 - 5h00

Antonio A. Chagas, advogado, Campinas

Reprodução

Antonio A. Chagas, advogado, Campinas

Antonio A. Chagas

Advogado, Campinas

Tempos atrás, o presidente Mingone assumia a chefia da direção do Guarani sob a alegação de corrupção praticada pelos srs. Lorenzetti e Cid Ferreira. (…) Ele renunciou à presidência do clube, sob pressão do Conselho Fiscal, que o acusa de desvios financeiros praticados durante a gestão última. Enquanto isso, o rebaixamento para a Série C, mais uma vez, coloca o Guarani sob ameaça de falência. Faço votos que a pretendida chapa única chegue à conclusão de que o Bugre pertence a milhares de campineiros, que têm atravessados na garganta desde 1978 o grito de “é campeão” e não aguentam mais tantas humilhações há mais de 25 anos. Avante, meu Bugre!