Publicado 05 de Novembro de 2012 - 18h19

Cavalo é abandonado sob o sol sem água e sem comida

Reprodução

Cavalo é abandonado sob o sol sem água e sem comida

Um cavalo teve de ser sacrificado em Goiás depois de cair num barranco e ser abandonado pelo dono. Debilitado, o animal chegou a ficar 24 horas sem comida e água, além de exposto ao sol. O flagrante foi feito pela Arpa ( Associação Rioverdense de Proteção ao Animal). Nas fotos, é possível ver o cavalo deitado numa calçada da cidade de Rio Verde, coberto por folhas e lona.

De acordo com associação, o dono do animal é João Batista de Oliveira, que há 17 anos usa cavalos para passear com as crianças em uma praça da cidade. Em seu depoimento à delegacia, ele disse que o cavalo foi deixado no local depois de ter sido retirado de um barranco. “Esse animal estava meio fraco, ele desceu do córrego, escorregou e caiu. Um vizinho me avisou, eu fui lá e chamei o Corpo de Bombeiros, que me deu assistência e nós o tiramos de dentro do córrego”.

Após a avaliação de um veterinário, o cavalo teve de ser executado. “Chamamos duas veterinárias e constatamos que, infelizmente, ele não teria mais chances de vida e seria necessária a eutanásia”, explicou Fabrina Darelli, voluntária da ARPA. Organização Não-Governamental (ONG), a Arpa calcula que receba, em média, quatro denúncias de maus-tratos a animais por dia. A maioria envolvendo cães e gatos. Todos os casos são colocados na internet, onde várias pessoas se mobilizam contra este tipo de atitude.