Publicado 09 de Novembro de 2012 - 21h07

Por Delma Medeiros

Alexandre Borges em cena do espetáculo Poema Bar

Divulgação

Alexandre Borges em cena do espetáculo Poema Bar

Quem se encantou com as muitas confusões protagonizadas pelo polígamo Cadinho, de 'Avenida Brasil' (novela da Globo), tem agora a chance de conhecer uma outra faceta do ator Alexandre Borges. Ele é o protagonista do espetáculo 'Poema Bar', montagem que reúne obras de Vinicius de Moraes e Fernando Pessoa e abre a programação do ano Brasil-Portugal no Sesi-SP. O projeto foi desenvolvido por Borges e pelo pianista português João Vasco, movidos pela paixão em comum pela obra dos dois poetas. “Sempre tive uma relação muito estreita e saudável com Portugal, nosso país irmão. Eu e o João Vasco temos alguns amigos portugueses muito queridos em comum e quando nos encontramos começamos a conversar sobre como seria esse projeto e chegamos ao formato do que é o 'Poema Bar'”, explica Borges.

 

“Trata-se de um projeto despretensioso, no qual reunimos poesias de Pessoa e Vinicius intercaladas com algumas canções. Não queríamos fazer nada muito formal, que ficasse restrito a apresentações em teatro e até por isso demos o nome de 'Poema Bar'. Depois convidamos a cantora Mariana de Moraes para integrar o nosso grupo. Ela é neta de Vinicius, além de ser uma cantora brilhante, e caiu como uma luva no contexto do nosso espetáculo. Outra cantora maravilhosa que completa o elenco é a portuguesa Sofia Vitória. Fechamos um grupo delicioso para apresentar aquilo que mais celebramos: a poesia e a música. É muito gostoso poder atravessar fronteiras e mostrar um espetáculo tão simples e ao mesmo tempo tão rico para públicos diferentes”, afirma o ator.

Para Borges, Vinicius e Pessoa são dois poetas que viveram em épocas distintas, mas traduziram em palavras os sentimentos de seus países. “Eles eram poetas do cotidiano que sabiam compreender o dia a dia das pessoas e colocá-los em versos. Reunir os dois em um espetáculo é uma honra.” No palco, ele se encarrega da leitura dramatizada dos poemas com fundo musical de Vasco e das duas cantoras. “É um prazer imenso propagar a poesia e a literatura por meio da música. Este projeto é uma grande alegria”, reforça.

Borges conta que quando iniciaram o projeto não havia a intenção de comemorar com ele uma data específica. “Eram encontros para celebrar o que há de melhor na música e na poesia de ambos os países”, diz, citando que a estreia ocorreu em grande estilo. “Foi na Casa Fernando Pessoa, em Portugal. Foi um presente que todos ganhamos, poder ler e cantar a poesia em plena casa do poeta.” A apresentação foi em julho de 2011. Em outubro do mesmo ano, a montagem foi apresentada no Rio de Janeiro. “Foi justamente na semana em que Vinicius comemoraria 98 anos. Foi uma emoção enorme. Começamos a celebração com apresentações no restaurante Villarino, um local que Vinicius frequentava muito. Em seguida, subimos o morro do Vidigal e fomos apresentar no grupo de teatro Nós do Morro, exatamente no dia do aniversário do Vinicius. Vimos pessoas de várias classes sócioculturais se reunirem em torno da poesia, algo tão difícil de acontecer. Ter criado esse projeto ao lado do João é uma grande honra e alegria”, afirma Borges, que também assina a direção artística e divide a trilha com Vasco.

O ator diz que a poesia é algo muito presente em sua vida. “Sempre estou acompanhado de livros e mais livros de poesias e Pessoa e Vinicius são autores recorrentes. Mas esta é a primeira vez que me apresento dentro dessa proposta que é o 'Poema Bar'”, conta.

 

Serviço

Espetáculo teatral 'Poema Bar'

 

Neste domingo (11), às 19h

No Teatro do Sesi-Amoreiras (Avenida das Amoreiras, 450) - Campinas. Telefone: (19) 3772-4184

De graça, com distribuição de ingressos uma hora antes do início do espetáculo

Escrito por:

Delma Medeiros